Seis dias no Uruguai



Minha viagem pro Uruguai foi bem de improviso. Meus pais tinham acabado de viajar para passar duas semanas no país quando consegui uma semana de férias e resolvi ir também. O problema é que só poderia tirar essas férias depois de uma prova no dia 22 de janeiro, num domingo, mas como a comichão da viagem já vinha me pegando há tempos, resolvi me jogar, mesmo com pouco tempo pra viajar e com menos de duas semanas pra organizar tudo.
A ideia era partir logo depois da minha prova, ficar os primeiros dias com os meus pais e depois seguir viagem sozinha, já que eles voltariam para o Brasil no meio da semana.

Fiz a prova, arrumei a mochila e poucas horas depois, às 5 da manhã, estava saindo de Belo Horizonte rumo ao Uruguai.

Dia 01: Punta Ballena e Punta Del Este

Cheguei ao aeroporto de Montevidéu às 11 horas da manhã e meus pais estavam me esperando com o carro que tinham alugado. Alugar carro é uma boa pra quem viaja com mais gente pelo Uruguai, e já conto por que.
Fomos direto para Punta Ballena, uma cidade a apenas 15km de Punta del Este, onde está a famosa Casapueblo.
Difícil explicar o que é Casapueblo, é daqueles lugares que só indo pra entender o tanto que o lugar é especial. Aproveitamos o dia todo por lá, entre o restaurante, o café, a piscina e o museu do artista Carlos Páez Villaro. A atração mais incrível, na minha opinião, é o SHOW do pôr do sol que acontece todos os dias. Quase na hora do sol se pôr no Rio da Prata, dezenas de pessoas vão para as varandas da casa e começa a tocar um poema lindíssimo de Villaro. O poema é uma saudação ao sol e a energia do lugar é inexplicável. O sol se põe no exato momento em que o poema termina, uma experiência para nunca ser esquecida.


Dia 02: José Ignacio, Laguna de Rocha, La Paloma e La Pedrera

Nesse dia o carro foi de grande ajuda, apesar de ter como fazer todos os trajetos de ônibus, mas curtimos parar onde tínhamos vontade e sair por aí meio sem rumo.
Nossa ideia inicial era ir só à La Pedrera e, como não sabíamos como chegar, decidimos ir pela estrada da costa, acreditando que chegaríamos lá sem problemas.
Passamos por José Ignacio e visitamos seu charmoso farol, continuamos pela estrada costeira e depois de um bom tempo de viagem demos de cara com uma placa de fim da linha e uma lagoa GIGANTESCA na nossa frente. Sem querer chegamos à Laguna de Rocha, uma área de preservação ambiental muito linda.
Passamos um tempo por lá, mas como não era nosso destino final, voltamos à estrada. Ainda paramos em La Paloma para almoçar, onde visitamos uma praia muito linda
Por fim, depois de muitas paradas, chegamos a La Pedrera. Praias lindas, com formações rochosas imponentes que dão nome ao lugar, mas com o mar GELADO. Passamos o resto do dia lá e retornamos a Punta de Este no final do dia.


Dia 03: Punta Del Este

Finalmente fomos conhecer Punta Del Este de verdade. A ideia era ir direto para o monumento Los Dedos e curtir uma praia, mas depois de várias fotos na atração turística principal da cidade foi impossível curtir o segundo programa.
Vou ser bem sincera, não amei as praias de Punta Del Este. Não sei se fomos aos lugares errados, mas achei meio sujo, sem graça, com MUITO vento e o mar muito gelado. As praias que conhecemos no dia anterior nem se comparavam ao que estávamos vendo naquele dia. Desistimos da praia e fomos comer uma Parrilla no restaurante beira mar maravilhoso El Secreto. Foram quase três horas de almoço!
De noite fomos ao famoso restaurante Lo de Tere onde comi um peixe espada sensacional e curtimos nossa última noite juntos.


Dia 04: Colonia Del Sacramento

Logo pela manhã me despedi de minha família e peguei um ônibus rumo a Colônia Del Sacramento. Não existem ônibus direto, é preciso fazer uma parada em Montevidéu, mas foi muito tranquilo.
Chegando no meu destino final fui direto ao hostel El Viajero. Esse hostel tem várias unidades pela América do Sul e recomendo muito. Aproveitei o resto do dia para passear pela cidade histórica e comer um Chivito sin Pan, prato mais tradicional do Uruguai.

Dia 05: Colônia Del Sacramento

Acordei bem cedo pra comprar minha passagem para Montevidéu e fui correr na avenida costeira, ou Rambla. A maioria das pessoas conhece Colônia apenas pela cidade histórica, mas é uma cidade muito linda e agradável. A Rambla é enorme e segue a costa do Rio da Prata com várias pequenas praias, onde pude dar um mergulho delicioso. O mar do Uruguai é simplesmente impossível de nadar, odeio água gelada, mas no Rio é super agradável.
Passei a manhã na “praia” e de tarde voltei ao centro histórico, ainda tinha muita fofura pra ser vista por lá.


Dia 06: Montevidéu
Também me hospedei em uma unidade do El Viajero e conheci alguns brasileiros que me levaram para passear.
Fomos ao mirante do Intendencia, passeamos pela praça principal, fomos ao Teatros Solis, a Ciudadela e comemos uma bela Parilla no Mercado Viejo.
Muita gente gosta de pegar o ônibus de turismo para ver todos os pontos turísticos, e caso seu interesse seja apenas monumentos e pontos mais famosos, você não precisará de mais que um dia para conhecer a cidade. Mas caso seja como eu, que gosta de caminhar, ver cada loja, sentar em praças, entrar em mercados desconhecidos, visitar ruas anônimas e se perder por aí, não falta o que fazer na cidade. Eu mesma sequer conheci Pocitos, lugar bem famoso da cidade, mas não tive tempo.
Terminamos a noite com cachorro quente e música ao vivo, tudo no nosso maravilhoso hostel.


Dia 07: Montevidéu

De novo resolvi sair pra correr na Rambla, dessa vez muito maior e mais movimentada que a de Colonia. A ideia era correr e depois conhecer os pontos turísticos que não conheci, inclusive a Feira de Tristan, famosa feira de antiguidades que acontece no domingo, mas não deu, me apaixonei pelo lugar e não consegui mais sair.
As pessoas, os patinadores de asfalto, o rio, os cachorrinhos, o sorvete de alfajor, as “praias”, tudo era motivo para ficar um pouco mais, avançar alguns quilômetros mais, até que me assustei, havia passado o dia inteirinho ali e meu tempo no Uruguai havia terminado. Tudo bem, mais um motivo para voltar.

Comentários