segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Introcamp, parte 1

Sobrevivi! E voltei inteira, só estou falando um pouco mais de palavrão e estou com uma coisinha com o formato da África do pescoço, mas tudo está se resolvendo. Hahahahah
Aconteceu MUITA coisas e coisas inimagináveis, pelo menos por mim, e terei que tomar duas providências: dividir a narrativa em mais de um post e censurar alguns acontecimentos barra pesada para contar aqui, sorry.
A bagunça já começou no trem, entrei com o canadense e com a americana da minha cidade e vi que o vagão da frente já estava totalmente tomado por jovens de pé cantando e gritando, não caberia nem uma palha ali. Eu, assim como eles, nunca fui chegada em uma bagunça, então sentamos em outro vagão com outros norte americanos quietinhos. No meio da viagem fui conhecendo algumas pessoas, tudo muito superficial, mas encontrei com uma menina que já havia conversado pela internet.
Chegando em Randers encontrei com alguns intercambistas que já havia encontrado no aeroporto.
Durante toda a curta viagem de onibus até a escola os brasileiros foram fazendo a maior algazarra e eu sempre quieta. Chegamos no alojamento encontrei com minha colega de quarto, uma menina muito quietinha mas muito fofoqueira que me deixou por dentro de altas barbaridades.
Depois fizemos um tour pela escola e descobri que meu professor seria a coisa mais linda e charmosa do mundo! aiai...
Depois do tour tivemos um tempinho livre e fomos para piscina. Eu sinceramente não estava muito afim por causa do meu "biquine brasileiro" ainda mais depois do berro que a americana deu depois de ver o tamanho da calcinha, e olha que o meu nem é dos menores, mas por sorte tinham outras brasileiras por lá.
Depois do jantar fomos para o jardim, lá um menino tinha ligado o som na maior altura e estava tomo mundo dançando, ai começou...gente, posso falar? Funk é quase uma dança cristã perto do que vi ali! Hahahahah, exageros a parte, as brasileiras não são bem um pouco vulgares se comparadas ao jeito que as gringas dançam, sempre uma encoxando a outra ou com um menino (ou mais)agarrado na sua bunda, uma vulgaridade sem tamanho, é como se fosse um creu aglomerado, sem noção.
Um americano veio me pedir para ensina-lo a dançar e ficou atrás de mim o tempo todo para isso.
Ai já começaram a formar casaizinhos, mas cada beijinho mixo que jurava que aquilo não ia dar em nada. Engano master, dalí a pouco chegavam as notícias de quem estava no quarto de quem fazendo vocês sabem o que, as notícias chegavam assim: não posso ir para meu quarto porque fulana está com ciclano. Por fim ficamos alguns sem-quarto ou sem-vontade-de-dormir aglomerados no quarto da Jel.
No dia seguinte, fofocas proibidas para menores que me chocaram profundamente, não tinha ideia de como aquilo era, não tinha ideia de que pessoas da minha idade e mais novas faziam aquilo.
Logo de manhã começaram as aulas, e eu passei de 9 da manhã até o meio dia tentando me concentrar em outra coisa que não fossem os olhos azuis do meu professor...hahahaha, nem foi, passei esse tempo todo querendo matar uma mexicana idiota que não calava a boca.
Almoço, pão com o querido peixe melequento, e para a minha alegria eu era a única pessoa que gostava daquilo então podia comer como uma louca! Depois do almoço mais aula e depois da aula, mais piscina.
Depois do jantar tinhamos que escolher entre canto, futebol, volley e drama. Escolhi canto. É, eu sei que canto mal até, mas não sou do tipo mais esportista e teatro é uma coisa que não me pertence, ainda mais em inglês. Eu soltei a franga louca com a professora esclerosada de canto, foi muito bom.
Mais tarde, o mesmo esquema da dança e mais uma vez o americano veio "Ei! Você ainda tem que me ensinar a dançar!"
Mais notícias nada castas foram chegando e como meu quarto estava tomado de mexicanas sem-quarto por conta dos casais, fui dormir no quarto da Jel.
Lá, quase uma hora depois do toque de recolher começamos a escutar uma falação lá em baixo no jardim, quando fomos ver a louca da mexicana do quarto vizinho estava querendo pular a janela para ir no quarto dos meninos que era no andar de baixo. Nem preciso dizer que ela ia se matar né? Por sorte haviam alguns meninos com miolos e força que ajudaram ela e a amiga a descer. Foram para o quarto deles e só voltaram no outro dia de manhã.
Mais tarde, na reunião matinal de cada dia, o cara, que até hoje não sei o que ele é, avisou que descobriram o que os meninos fizeram e que pensariam na possibilidade de manda-los para casa.
Mais aulas e aulas de dinamarquês, e minha vontade de matar a mexicana da minha sala só aumentava.
Mais uma vez escolhi o canto nas atividades da noite e nós cantamos "The way you make me feel" do Michael Jackson e eu descobri que essa é a música mais chiclete de todas porque até hoje não saiu da minha cabeça!!
De noite mais música, mas dessa vez foi no ginásio. Mais uma vez o americano veio falar comigo e dessa vez resolvi dançar com ele. Gente, eu sou muito besta pra perceber se alguém está afim de mim ou não, mas no caso dele estava na cara! O menino ficava dançando pertinho de mim, ficava perguntando se a aula ia ter um "final feliz"(quanta criatividade dios mio), ficava falando que eu era linda e tal. Se fosse no Brasil o menino já teria tentado beijar a menina há tempos, mas ficamos um tempão naquele lero-lero desgraçado até que faltavam uns 20 minutos para o toque de recolher e eu perdi a paciência, falei um bye e fui saindo. Ele, finalmente, tomou uma atitude e me beijou. Gostaria, do fundo do meu coração, de dizer que foi mara, que ele tinha uma super pegada e beijava muito bem, mas nem perto. Meninas do Brasil, dêem graças aos céus porque os homens aí podem não ser altos, loiros e de olhos azuis, mas não é nem de longe a mesma coisa. (só imagino meus familiares lendo isso agora, sorry)
Minha vontade era de cair na gargalhada, só ficava imaginando como todos aqueles gringos gatos ficavam no chinelo quando o assunto era beijo. Eu, delicadíssima que sou, falei:
-Nossa, é diferente né?
Mas na verdade pensei:
"PQP, sério que você ficou me cozinhando esse tempo todo pra isso?"
-Porque? É pior?
-Não, só diferente
Mas na verdade pensei:
"Pior? Desculpa, mas nem comparação tem!"
Depois disso a situação foi melhorando gradativamente.
O que achei engraçado foi o que ele me perguntou depois:
-No Brasil, no dia seguinte de uma festa, vocês costumam falar com a pessoa que te beijou?
-Claro! Por que não?
-Porque nos EUA agente não faz isso, nem olha na cara no dia seguinte.
Que terror.
O mais engraçado era que ele não parava de falar que ele não acreditava que eu tinha ficado com ele, não acreditava que iria estar como uma menina como eu, vai saber o que queria dizer com isso, e vivia me perguntando se eu estava bêbada porque ele não queria tirar vantagem de uma bebum, nobre. Eu não havia botado uma gota de alcool se quer na boca, mas sei lá se estava no meu juízo perfeito...mais tarde vocês saberão porque.
Estava na hora de ir para os quartos. Ele na maior cara de pau me chamou para ir para o dele. Eu como não sou boba sabia que não era para outra coisa se não o que todos andavam fazendo por ai. Disse que não e pronto. Fui para o quarto na certeza que nunca mais ia falar com Jake, ainda mais depois de não...vocês sabem.

Gente, tenho muita para contar ainda e estou louca pra isso! Mas viram o tamanho que ficou esse post? Se contar tudo de uma vez ninguém vai ler, se é que vocês leram tudo até aqui!
Desculpa não escrever ontem, mas estava mortinha mortinha, fiz de um tudo nesse Introcamp, menos dormir!
Estou morredo de vergonha de escrever essas coisas aqui, ainda mais depois que minha mãe me disse quem anda lendo meu blog, mas é meu dever contar para os meus queridos amigos bloggeiros que sempre vem aqui tudo(ou quase tudo) que anda acontecendo por aqui.

Deem um presente para seus olhos, clique nessa foto e veja esse pedaço de mau caminho ao meu lado! hahahahhaha NÃO é o Jake, depression

Estava só começando!

Invasão do argentino no quarto das meninas ao lado

Meu professor de dansk, estraaaaagoooo

Eu, super prestando atenção...na minha caneta

sábado, 29 de agosto de 2009

LOOOCURAA

Gente, vocês não tem ideia do que é isso aqui!
Eu não tinha a menor nocão!!
Não posso escrever agora, só estou escrevendo para falar que ao contrário de muitos aqui, ainda me mantenho viva, sóbria, parte do Rotary e virgem.
Aguardem notícias amanhã!!!

domingo, 23 de agosto de 2009

INTROCAMP!!!

WOHOOO?? Não sei se vai ser mara assim, mas esperoooo!
Consegui terminar a mala, que preguiça...acordei cedíssimo hoje pra tomar banho e terminar de me arrumar.
Podem comemorar porque vocês vão fica até domingo que vem sem minhas chatíces!! Hahahahha
Espero voltar cheia de coisa para contar, mais de 160 jovens de todas as partes do mundo vai dar muita história para contar!!
Enquanto isso vou pedir um favorzinho pra vocês, se voês forem comentar coloca também uma coisa que está acontecendo no Brasil? Tipo, que novela está passando, o babado da semana do Tv Fama (kkk, eu via), as notícias mais importantes e quem eu conheço pessoalmente um a fofoca faz bem! Hahahahaha
Não quero ficar tão desinformada =(
Então até domingo que vem =D

sábado, 22 de agosto de 2009

8 horas de comilança!

Sério!
Lembram que disse que ia na festa do Bestfar(avô) hoje? Tive notícias que as festas de aniversário dinamarquesas tradicionais eram pura comilança, mas não tinha noção do é comilança pra eles!!!
A festa estava marcada para o meio dia e todos os convidados, não faltou nem um, chegaram juntos, na exata hora marcada.
Entramos em uma sala e nesse momento percebi que eu e Christina eramos as únicas jovens de lá, segundo ela a média de idade estava variando entre setenta anos e a morte, má.
Nessa sala começaram a servir umas bebidinhas rosas com fambroesa dentro, nem me perguntaram se eu queria, me serviram.
Ai bestfar falou algumas palavras e gritou skål! eu já sabia que era o brinde. Eu não estava nem um pouco afim de beber mas Jorgen me veio com mais uma daquelas tradições que eu não deveria quebrar: sempre beber nos brindes. Bebi.
A partir dai foram tantos discursos e brindes que só brindando eu tomei duas taças da coisinha cor de rosa. E o medo de ficar tonta na festa do vovô?
Entramos em outra sala e cada um tinha um lugar certo na mesa certa. Em nossos lugares tinha uma taça de Champagne e assim que sentamos gritaram skål! e lá vai eu beber de novo.
Birgitte fez um dircurso e brindaram , depois cantaram umas três músicas tradicionais (leia-se: velhas) e a cada final de música, um brinde.
Ai veio a entrada, tudo quanto é tipo de peixe que você pode imaginar, uma delícia! Antes de comer, claro, um brinde.
Depois da entrada bestfar fez outro discurso, dessa vez todos levantaram e começaram a berrar "HURRA! HURRA! HURRA!" Tive que reunir todas as minhas forças para não raxar de rir. Depois skål! Depois um outro parente fez um discurso: hurra! mais uma vez e skål! também.
Veio o prato principal, muita carne, muita salada e batata, muito bom, mas dessa vez serviram um vinho tinto, odeeeeioooo vinho e durante os brindes da refeição principal (sim, no meio da refeição) eu só molhava o bico e fazia a maior cara feia.
Depois vieram com um licor bom de mais e bestfar veio brindar com cada um, ele é uma gracinha! Sobremesa: sorvete com ameixa e biscoitinhos não identificados.
Depois frutas.
Mais tarde bestfar falou umas coisas e todo mundo levantou e começou a sair, pensei "Acabou! Ufa! Já estava ficando tonta com tanto brinde!" Mas para minha alegria Christina veio falar que era só uma pausa...uma pausa da comida?? Que horror! Vamos enfrentar um combate daqui pra frente??
Bom, foi quase isso! Depois de 20 min de pausa do lado de fora no sol, ou no banheiro (meu caso) voltamos para a sala e lá nos esperavam uns chocolates mara, chá, bolo e biscoitos. Nada alcoólico, ufa! Quando achei que finalmente tinha acabado vieram com mais licor e era a hora do famoso pão preto. Juro, estava lutando contra meu estômago e minha calça jeans apertada...não aguentava mais tanta comida e bebida! Que exagero! E olha, quem me conhece sabe que eu como bem!
Por fim saimos de lá as 20:00!! Comemos do meio dia as 8 da noite!!! E a "festa" foi só isso!! Não teve música, não teve dança, não teve nem parabéns!! (as músicas que cantaram eram sobre o sol de setembro, caçadas e coisas igualmente nada-a-ver com aniversário) Só comida e bebida!!
Choquei! Culturas diferentes, é isso aí.
Minha vontade era de vir correndo os 20km até em casa pra ver se perdia um pouco das calorias e suava o alcool. hahahahha
Agora estou aqui, de barriga inchada tentando arrumar coragem para arrumar minha mala para o acampamento...É AMANHÃ!! Mamãe! Preciso da sua ajuda! Odeio arrumar mala =s

Chá, chocolate e biscoitos

O que mais vejo, bandeira dinamarquesa.

A festa de arromba XD

Não só pratos, mas também copos: de entrada, principal e sobremesa!

As mais novas da festa e a bebidinha rosa bacana.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Ta'r til Oure->indo para Oure

Não sei porque essa droga está saindo virada.

O dia em Oure foi bem melhor do que eu imaginava. Eu não estava nem um pouco animada com a ideia de chegar mais de meia hora adiantada no colégio e ficar congelando do lado de for a da sala. Mas hoje nem estava frio e a moça abriu a porta mais cedo, sem contar que tinha muito menos gente passando por mim, o que diminuiu minha vergonhha de forma significativa.
Durante a aula abri o facebook e vi que era aniversário do Daniel, o menino gracinha que pediu meu telefone outro dia. Mandei um parabéns pra ele em dinamarquês e ele respondeu “muito obrigado” em português! É que outro dia eu estava chorando minhas pitangas com ele falando que dansk era foda e ele falou “então você aprende o dansk e eu português”. Na mesma aula a Jullie da minha sala me mandou uma mensagem: “como foi a semana? Sentimos sua falta”. Depois o Live chegou sentou ao meu lado e falou que uma amiga dele já morou no Brasil e ela está doida para me conhecer e que quando tivesse um final de semana livre ele iria me levar para encontra-la. Gente, jurava que eles nem lembrariam de mim! Afinal, fiquei só quatro dias com eles. Fiquei MUITO contente com tanto carinho.
No intervalo fui dar um abraço no Daniel e conversamos bastante.
O almoço foi tenso sentei com Maya, a menina que sempre está comigo e dança também , e um tanto de gente da minha sala veio sentar me perguntar como estava o dansk e o pior, me fizeram falar um monte na frente de uma renca de gente que eu nunca vi na vida!! E enquanto eu falava as coisas mais básicas de maneira mais tosca todos falavam “oooownn, seu sotaque é uma gracinha”. Falei tanto que mal comi, só tive paz para comer quando todo mundo saiu, mas fui uma das últimas a sair da mesa e tive que limpa-la (coisas do Oure, aff).
O Mathias chegou depois do almoço (êêê, já estava todo mundo se perguntando sobre ele né?). Chegou berrando “Luiza! Bem vinda de volta! Como foi a semana?” e ele me fez falar todas as coisas que aprendi de novo…boa forma de memorizar uma língua.
Olhei pra ele e achei bem magro, menos bonito que antes, mas ele me contou que se atrasou porque estava fazendo exame de direção e ele passou! E ele já tem carro então pode dirigir para tudo quanto é lugar. Ficou muito mais interessante depois disso. Não me chamem de maria-gasolina ok? Me chamem pelo menos de maria-mobilidade, não aguento mais andar de bicicleta depois pegar dois ônibus e ainda andar um moooonte. Carro é uma boa.
Depois teve trabalho em grupo e ele me chamou para fazer parte do grupo dele...parte mais ou menos né, porque a Maya e a Auiti ficavam fazendo todo o trabalho e ele ficou conversando comigo.
O dia ficou melhor ainda quando o professor falou o tão esperado Hej hej (tchal) quarenta minutos antes do que constava no site! Pra minha super alegria porque tive mais tempo para passear por Svendborg antes de ir para casa.
Amanhã é aniversário do pai da Birgitte. Eu nem preciso dizer que não estou afim de ir né? É uma festa de 75 anos, onde todos falam em dinamarquês, e a Birgitte foi caçar contar pros parentes que eu sei falar dinamarquês! Mas eu não sei!!! Vai ser uma maravilha, espero que a comida seja boa...

O que te faz continuar?

Fé, palavra abstrata, não se sabe o que é, mas se sente.
Sempre tive muita fé, sempre segui minha religião e mesmo sendo mal interpretada e questionada muitas vezes por causa da mesma, tenho muito orgulho do que sou.
Sou espírita. Nunca fui batizada, não vou a igreja (vamos a uma casa espírita), acredito em reencarnação, não fiz primeira comunhão, crisma ou qualquer outra coisa do tipo que religiões tem, acredito sem Deus, sigo jesus, tomo passe, acredito que a morte não é o fim de tudo e sigo a religião de forma filosófica e científica.
Sei que depois de ler isso muita gente vai torcer o nariz e pensar que sou mais uma dos lunáticos que existem por ai e não vai me levar a sério, mas acho, e todos deveriam pensar assim, que fé é uma questão de ecolha. É algo pessoal, que serve para confortar e para axiliar o ser humeno na eterna busca por respostas. Não se sabe o que é certo. Deus, ou qual for a força superior que rege todas as coisas, não veio a terra e fez um anúncio dizendo que tal religião é a correta, portanto cada um é livre para seguir o caminho que escolher em busca da verdade.
Minha fé me conforta, me consola, me faz crescer. Não me importa qual a sua fé, mas se ela te faz bem, te faz apenas evoluir, ela é a certa, para você.
Não importa o que dizem por ai, a verdade absoluta é uma só, o que muda são as formas de interpreta-la.



Pauta para o Projeto Escritores

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Parbéns para Kekel!!!

Para a alegria daqueles que falam que eu escrevo de mais, hoje eu não estou nem um pouco afim de escrever! hahahahahah
Mas vim aqui por dois motivos, o primeiro é o mais importante e eu deveria ter feito isso ontem porque ontem foi aniversário da minha priminha querida, KEL!!!!
TILLYKE MED FØDSELSDAGEN!!!!
PARABÉNS PELO ANIVERSÁRIO!!!
Querida, tudo de bom pra você de verdade!! Você merece muito! Estou com muitas saudades e please aproveita o Carnaval de Diamantina por mim!!!!
Queria muito te ligar ou mandar algo daqui mas tudo é extremamente caro e como sei que você é minha leitora mais assídua vai por aqui mesmo =)

O segundo motivo pelo qual vim aqui foi para postar essas fotinhas que retratam o meu amor pelo americano mala. Nesse dia pegamos ônibus todos juntos e a venezuelana estava tirando fotos da gente. Ele estava todo cheio de poses e eu juro que não sabia que ela estava tirando foto de mim também, eu estava fazendo essa cara feia pras poses ridículas que ele fazia e pelo jeito que falava "Oh, everybody wants a picture of hot Mathias" aiai, ele não honra o nome que tem, na boa.


Então, hoje foi o último dia de dinamarquês em Svendborg. Depois vai ser em Faarborg. Amanhã volto para o Oure, mas de verdade, não estou nem um pouco afim...

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Aulinha de dinamarquês express

Então gente, empolguei nos posts anteriores e acabei escrevendo umas coisas em dinamarquês sem colocar a tradução (derr) daí resolvi contar pra vocês o que significa e dar uma noção de como essa língua é...sem noção mesmo.
A primeira coisa que escrevi foi:
Hej! Jeg hedder Luiza, hvar hedder du?
Dá para adivinha o que é né?
Oi! Eu me chamo Luiza, como você se chama?
O que não dá pra imaginar mesmo é como se diz isso!!
Vou colocar bem aportuguesado hahahah:
Rai! Lhai rela Luiza, vel rela du? (fale rela e vel com a ponta da língua atrás dos dentes de baixo se tira-la de lá enquato fala "heeeela")
Conseguiu?
A segunda coisa que escrevi foi:
Hvordan har du det? Jaaaa, tak
Você está bem. Siiiim, obrigada
A pronúncia é desse é bem mais simples
Vodan rá du dê? Iááá, tak
Ok, fim da aula, e não se preocupem porque das próximas vezes eu falo o que significa hahahha

Respondendo a perguntitas e a comentários:
Sim, eu fico cansada de falar o dia todo outra língua, minha cabeça só falta estourar no fim do dia. No meu caso é ainda pior porque além de falar sempre inglês eu estou aprendendo o dinamarquês e eu ajudo meus colegas com o espanhol do colégio e converso em espanhol (portunhol desgraçado isso sim) com a venezuelana da minha sala de danske. As vezes quando não estou afim de pensar só balanço a cabeça.
Mathias, loirinho do Rotary e Jacob...Onde estão? O loirinho eu não sei e acho que nunca mais vou vê-lo, aquele dia no Rotary ele foi visitar acho e eu ando fugindo das reuniões por um tempo hahahahah. Jacob e Mathias não estou vendo porque estou matando aulas no Oure para ter o curso de danske. O Jacob não estou nem ai, a cabeça dele tem um formato muito estranho hahahahah, coitado, ele é muito legal. Mas o Mathias....aiai, pois é, sinto falta de vê-lo hahahahah Mas sexta vou para escola.
Eu sei que eu escrevo freneticamente, mas tentem entender, é a única hora que tenho contato com meu bom e velho português e é tanta coisa para contar e a vontade de responder vocês é tanta que não consigo ficar muito tempo sem vir aqui!! Hahahahah Mas não se preocupem! Domingo vou para o Introcamp do Rotary e só volto no outro domingo, então vocês vão poder descansar das minhas bobísses. E quem não pode vir aqui todo dia ou não pode comentar, não tem problema algum! Leia e comente quando quiser! Só peço que sei lá, uma vez ao mês vocês venham aqui e falem: tô lendo! Só pra eu sentir que tem mais gente nessa aventura comigo :)
Debs amiga, amo seus comentários e vídeos, você é meu remedinho anti-depressivo!

Minha vida? Ah você sabe, bike(e dores bem especiais que a mesma me traz), americano chato, vômitos dinamarqueses, comida boa. Nada de espetacular. Só ontem que aconteceram umas coisinhas diferentes. Assim que terminei de escrever pro blog Birgitte veio me chamar para ir visitar um vizinho porque era aniversário dele. Cheguei lá e o cara disse: "Que bom te ver de novo!" Ok, quem é você mesmo? Anyaway, fomos para o jardim enorme, bem pertinho da praia e lá nos esperavam um bolo de frutas vermelhas com chantilly e tacinhas borbulhantes de champagne. Eu não sou de beber, muito menos no meio de uma tarde de terça feira, mas gosto de champagne e estava tudo tão perfeito que não ia quebrar o clima de filme europeu. Esse lugar me fascina, os campos, as frutinhas, o mar, as paisagens planas, a brisa...a todo momento me sinto em um romance sem fim, lindo lindo lindo.
Quando cheguei em casa liguei o pc e tinha uma mensagem do Daniel da minha sala no facebook, não o Daniel da ventania, outro (o que eu já falei dele pra você debs, lembra??hahahaha). Ele dizia "Luiza! O que aconteceu? Sentimos sua falta ontem e hoje!" Gente, juro que achei que o pessoal do Oure não estava nem ai pra mim, que eles nem tinham notado que eu estava faltando. Ele estava online, começamos a conversar e ele me pediu meu telefone pra me chamar pra umas festinhas do Oure. Primeira vez que passo meu telefona na Dinamarca! Sem ser pros meus familiares e pessoal do Rotary, claro.
E agora fotos...

A americana e o canadense do meu curso de danske, umas gracinhas, eles também são do Rotary.

Minha bike e a vista de todo dia =)

O gatinho do curso, a venezuelana e a chinesa, adoro.



Então é só pessoal. Esse post ficou uma droga.
Como diz o querido Luciano ( http://lucianodesalua.blogspot.com/), bom fuso horário pra vocês!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Perguntas e respostas, amo

Ah!! Esqueci de responder as perguntas no post anterior!!! Sorry, sorry
Então, a minha escola é particular e além de pagar para estudar lá você tem que pagar pra dormir também. Eu graças ao Arne tenho bolsa e eles já fazem de mais só de deixar eu comer e participar de tudo lá, dormir já seria muito, mas minhas colegas falaram que se tiver alguma festa ou algo bom lá que eu posso ficar com elas
O estilo do povo daqui me deprime, eles são todos master estilosos! Parecem que acabaram de sair de uma revista de moda! Sapatilhas descoladas e tênis coloridos são muito usados. Calça skiny (inclusive garotos), lenços e óculos de todos os formatos e cores é o que mais vejo. Mas só tem uma coisa, eles tem essa mania estranha de colocar as meias longas pra for a da calça, como se fossem polainas, mas dá pra ver que é uma meiona feia. Vai entender.
Ah é, as moscas, eu só coloquei a foto e não expliquei o que aconteceu. É que na minha primeira semana aqui os insetos estvam dominando Svendborg, a mesma semana que tirei a foto das joaninhas, uma das mais comentadas do meu orkut :p Eles estavam por todas parte e nesse dia fomos para uma ilha que estava cheeeeeeia de insetos, o que eu tenho P-A-V-O-R, sério. Ai não sei porque nas sombras da ávores tinha esse monte de mosca voando pertinho do chão e fazendo um BZZZZZZ desgraçado. Elas não faziam nada de mais, só ficavam passando na nossa perna, o que dava uma gastura sem igual. Pode perceber que agente estava na sombra na foto.
O tempo aqui está meio doidão, cada dia é uma estacão diferente, aliás, cada hora. Tipo hoje, acordei e estava muuuuuuito frio, depois chuveu e agora está um super calor com um sol maravilhoso! Sem comentários pro São Pedro daqui.
Então é isso gente, eu as vezes esqueço de responder porque tenho bastante coisa pra contar, mas amo responder perguntinhas!!
Ps: obrigada a todos os comentários e aos 61 seguidores!! Vocês nunca me deixam sentir só!

Só mais um dia

Acordo atrasada com aquele cabelo que ninguém merece.
Tem um mosquito na minha granola e o leite está qualhado…só descubro depois de ter colocado tudo pra dentro.
Some o casaco, some a chave, some o celular. Até achar fico ainda mais atrasada.
Para compensar ando de bicicleta cinco vezes mais rápido e me canso cinco vezes mais.
Chego no ponto que a bicicleta não tranca. Quando consigo percebo que tranquei minha mochila junto. O jeito é começar tudo de novo, mas que droga, não é meu ônibus vindo alí? Tranco a bicicleta mal e porcamente, espero poder confiar na tal segurança dinarmaquesa que tanto me falam.
Mais um dia de aula. O americano insuportável faz questão de sentar bem ao meu lado. Ele não para de falar, enquanto isso a professora faz uns sons malucos na minha frente. Parece que quer vomitar, mas disse que isso é dinamarquês, e me faz repetir o vômito.
Almoço. Pão preto, frango com orégano e tomate. Primeira mordida, descubro que o orégano era pimenta pura e que o tomate era um baita de um pimentão. O americano não para de falar, não sei porque começou a cacarejar que gostaria que seus órgãos fossem implantados em um robô quando ele morresse, não sei como ele chegou a esse assunto mas penso seriamente em realizar seu desejo nesse exato momento.
De volta à aula, meu cérebro não suporta mais tanta informação.
A chinesinha simpática me dá um pacote de balinhas na saída. Bala? Não sei como mas isso tem gosto de água salgada! Argh! Ela me pergunta se gostei, ensaio uma cara de “Hum de-li-ci-ous!” ela vira de costas e dou uma cuspidona preta no lixo.
Pego o ônibus com o americano mala. Não suporto seu papo estranho e saio do ônibus um ponto antes, no meio da rodovia. Sem problemas, antes ser atropelada do que aguentar aquele papinho vazio.
A bicicleta está bem.
Começo os 5km básicos de cada dia, começa a chover, claro. Vento muito forte, bicicleta muito leve, minha bunda vai direto pro chão. Deito na grama, que raio de dia é esse?? Um carro passa e a mulher grita “hvordan har du det?” nem levanto, só dou berro “Jaaaaa, tak”. Afinal, aprendi algo hoje, ou não.
Chego em casa, a droga da porta não abre, a chuva volta.
Por sorte Christina chega pra me resgatar. “Era só empurrar com força Luiza!” que gracinha né?
Vou para o quarto, ligo o computador, começo a escrever. Faço tudo virar palavra, faço tudo virar piada, faço tudo virar história.

ps: isso é pro postIt, mas cada coisinha dessa me aconteceu hoje. Estou inteira viu? E feliz :)
ps2: Ontem minha madrinha querida me mandou um email me perguntando uma coisa que muita gente anda me perguntando no Orkut: Onde comentar?? Geeente, se vocês quiserem me fazer alguma pergunta, dar sua opinião, reclamar, qualquer coisa, vai logo em cima da postagem onde está escrito COMENTS com um numerozinho na frente, clina no número! E pronto, escreve o que quiser!!!! ah, menos, "ah legal, comenta no meu blog" please

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Hej! Jeg hedder Luiza. Hvar hedder du?

Primeiro dia de aula de dinamarquês. Acordei com um ânimo sem igual,estava doida para começar a aprender algo. Tinha me esquecido como era aprender uma lingua ja que o ingles ja esta na minha vida ha tanto tempo.
Cheguei na escola de idiomas de Svendborg e ja estavam la uma francesa muito gracinha, um costa riquenho e um americano. Mais tarde chegaram duas alemãs, uma venezuelana, um canadense, uma australiana, uma americada e uma chinesa. O americano, que por coincidência chama Mathias, era muito bonitinho, mas de boca fechada…normalmente eu uso essa expressão pera falar que a pessoas eh bonita mas tem um sorriso feio, no caso dele alem de tem um sorriso feio ele eh insuportavel!!! E agora ja estou ate vendo minha mae falando pra eu nao escrever essas coisas aqui porque alguem pode ler e contar pra ele sei la como…mas ate torco para que ele leia isso para ver se ele se toca! A primeira coisa que ele falou para mim eh que ele era americano e que “USA RULES!!” se acha.
E ele ficava toda hora corrigindo nosso inglês, na boa, não ligo que me corrijam, acho é bom(acheeeii o acento desse pc hahahah, sorry) mas ele corrigia em um tom de ironia e deboche que dava vontade de bater!! E ele não calou a boca a aula toda, estava bem ao meu lado e ficou criticando a Dinamarca e os dinamarqueses, ENTÃO SAI DAQUI MEU FILHO!! Ninguém vai sentir sua falta…u.u
Tirando esse mosquitinho o resto da aula foi maravilhoso, aprendi bastante coisa, tudo bem básico claro, mas me sinto mais confiante, tão confiante que tomei coregem para sair por Svendborg ao invés de ir direto para casa como sempre.
Fui até a loja de camêras tentar arrumar a minha, mas o cara falou que ele tinha que mandar para fábrica da Nikon e que ia ficar num preço (acheiiiii o cedilha nesse pc!!) sem noção! Quando ví o preço falei “Ah, me dá uma camêra mais perecida com a minha e mais barata da loja!” Eu não tenho menor paciência pra ficar escolhendo a dedo essas coisas, só sabia que a minha era boa e que não queria gastar dinheiro. Ele me deu uma igual a minha mas em uma versão mais nova, com melhor resolução e prata, a minha era vermelha linda  Fiquei com ela mesmo, mas estava sem dinheiro, e como não sabia se meus pais tinham colocado dinheiro na minha conta peguei meus doláres e fui pro banco trocar, abusei da liberdade mesmo hoje né? Ahahhaha Deu tudo certinho e comprei a câmera.
Dei uma passeada pela ruas gracinhas de Svendborg e fui para estação de ônibus. Eu detesto pegar ônibus do fundo do meu coração, não tem nada mais desesperador que pensar que você tem que dar sinal e se não der você passa direto do ponto e vai para onde você não sabe, essa ideia sempre me botou terror e em um país desconhecido, com uma língua desconhecida, onde todas as vilas parecem iguais nem preciso falar como fiquei né? Passei o caminho todo olhando para janela e pro mapinha do ônibus achando que meu ponto já tinha passado. Minha vila, Vester Skerninge, é bem pequena e no mapinha só tinha um lugar com esse nome então logo deduzi que a vila só tinha um ponto de busão. Assim que a Sherlock aqui viu a placa Vester Skerninge já foi apertando o dedão no stop pensando que o ônibus ia entrar na cidadezinha sabendo que tinha gente pra deixar lá, já que eu não sabia onde parar na cidade. Acontece que no exato momento que apertei tinha o último ponto na rodovia e o motorista achou que eu ia descer ali e deu um parada monstruosa. Pois é, tive que descer no meio da rodovia, mas por sorte a vila estava logo a frente.
Agora vou contar pra vocês, V. Skerninge é uma vila grande pra cadela. Nossa eu andei de mais naquele lugar até achar o ponto, nú! E o mais legal é que o ponto é perto de uma vendinha que eu sempre vou com minha família, então botei na minha cabeça que era só ver a vendinha, virar a esquina e andar mais um pouquinho. O que eu não é que tinha essa exata vendinha, com o mesmo nome em cada esquina!! Brincou né? Foi foda, mas cheguei no lugar onde Birgitte tinha deixado minha bicicleta.
Depois andei meus 5km básicos de cada dia e aqui estou! Feliz pra caramba com minha aventurinha de hoje! Fiquei totalmente sem vergonha para fazer qualquer coisa nesse país hahahah
Aí cheguei em casa e aproveitei que estava sozinha e abri a geladeira para tirar uma foto do tão famoso peixe melequento!! Aproveitei e roubei um.
Agora vou aproveitar que estou só e vou praticar os sons de vômito que chamam de língua dinamarquesa.

domingo, 16 de agosto de 2009

Fotos, fotos e mais fotos

Minha camera estragou mas a Birgitte me emprestou o cartao de memoria dela e tinha algumas fotos que nem eu tinha visto ainda!
Vou colocar aqui, espero que gostem.

No dia em que andamos de barco comemos em uma das ilhas

Jorgen ajustando meu meio de transporte :p juro que achei que esse trem ia partir no meio de tao fininha que eh

Ah nao da para ver direito mas aquele menino laaaa atras de casaco branco eh o Jacob, um dos meninos que estava me ajudando no primeiro dia de aula, eu estou de preto do lado dele.

Eu e Christina correndo das moscas...serio

Na primeira reuniao do Rotary, morreeeeendo de vergonha pra falar e sim, esse loirinho olhando pra mim ai eh o tal que falei ha um tempo...mas ele ta com cara de crianca maniaca depois de um pote de bala, ta bom nao...

Na minha vida nao tem acontecido nada de espetacular, estou num momento bem familia, o que acho ate bom. Estou gostanto cada vez mais da minha host family e acho isso bem importante. Ontem fomos pedalar ate a cidadezinha aqui perto, para alegria do meus pais, sim, eu vou pedalar! Toda segunta e terca eu tenho aula de dinamarques em Faarborg e para pegar o onibus eu tenho que pedalar 5 km, ta bom pra voces? Depois Jens, o presidente do cuble veio me fazer uma visita e logo depois fomos para um restaurante super chique, desses que eu sempre me sinta desconfortavel de tanto talher e requinte, pra comemorar o aniversario dos pais da Birgitte. Como nao entendo necas de dinamarques e eles nao conseguiam me explicar o que era cada prato falei pra Christina pedir igual ao dela para mim. Quebrei a cara feio. Chegou um peixe com um molho e um bolinho do lado, tudo muito bom mas embaixo do prato tinha um bolaaaao de cebola, e o pior, cebola doce!! Estava todo mundo comendo aquela coisa na maior cara boa e eu tive que comer tambem...ah, eu sei que voces estao pensando que eu sou uma idiota, mas se voces vissem o preco salgado do prato e sabendo que eles que iam pagar tudo e se tivesse um pingo de educacao iam comer tambem.
Comi, ensaiando uma cara de que estava tudo uma delicia.
Como sempre boiei lagos. Tinha uma horas que eles falavam "skål!" e eu achava que era qualquer coisa da conversa, mas quando olhava pra eles estavam todos de copo levantado, era o brinde. Eles brindam toda hora!!! E acho que eles tavam zoando minha cara porque ate no meio das refeicoes eles gritavam skål! ai eu boiava e todos riam da minha cara.
Voltamos e fomos para o mar. Foi lindo. Ja estava escuro e so tinha a luz da lua, sentamos na ponte e ficamos eu, Christina e Birgitte paradas, sem falar um A so sentindo a brisa maritima, com aquele cheiro de mar e barulho das ondas. Nao sei por quanto tempo ficamos por la, mas saimos todas de alma lavada.

sábado, 15 de agosto de 2009

Post para Mari

AAAAHHH minha camera estragou!!!!!! Nao tem nada mais tragico para um intercambista!!! Agora nao posso registrar cada momento dessa minha aventura!Eh agoniante! Como na vez que fui para Faarborg, uma cidade fofissima e o pior, tinha um tanto de navio gigantescos iguais aos dos Piratas do Caribe de todas parte das Europa e eu nao pude tirar uma fotinha sequer!!!
Ontem Jorgen me levou na cidade para tentar arrumar. O cara arrumou rapidinho e ainda amou rir da minha cara falando que ela estava era suja. Voltei para casa toda feliz mas assim que cheguei aqui ela voltou a dar o mesmo problema e agora ela nem liga maaaais :(((
Essa semana tem coisa nova! Vou para a escola de idiomas com um tanto de intercambistas em Svendborg...sem contar que o introcamp ja eh semana que vem...precisoooo da camera.
Bom como nao aconteceu nada de espetacular e eu nao quero escrever sempre a mesma coisa que voces ja estao cansados de ler (fui pra escola, boiei,voltei, comi, caminhei, jantar delicioso, cha, a diferenca eh que ontem na hora do ja eu vi Bridget Jones pela milesima vez com eles e comi deliciosa torta de maca com chantilli, hummmm) venho aqui soh para responder as perguntas da Mari (e chorar minhas pitangas um tiquinho tambem) ja que ela sempre me faz super perguntas e sempre me acompanha aqui com muito carinho! Obrigada mesmo viu!!!
Respondendo:
1.Quanto as relacoes nao sei bem, nao fui a nenhuma festa e tem menos de uma semana que estou em contato com os jovens daqui, mas uma coisa posso dizer, aqui amizade entre homem e mulher existe! Eu sei que no Brasil tambem, mas voces tem que concordar que eh bem mais deificil e mesmo se for amizade verdadeira sempre tem alguem enchendo o saco falando que nao. Bom, aqui eh diferente, amizade de meninos e meninas eh muito comum, eh facil ver grupos mixtos de meninos e meninas andando sempre juntos. Eh tanta confianca que os dormitorios de Oure sao mixtos, claro que os quartos nao, mas em uma casa tem meninos e meninas. E se um menino te chama para ir no quarto pode ter certeza que nao eh nada de mais e que vai ter mais um monte de gente la numa boa. Eh o que eu acho que acontece comigo e com Matias, ele soh quer ser meu amigo e ele eh super gracinha comigo.
2. Se meu dinamarques ta melhorando? Na verdade meu dinamarques eh inexistente! Hahahahah Eu nao falo quase nada! Sei o basico tipo oi, obrigada, sim, nao, bom dia, boa noite...nem desculpa eu sei porque eh muito dificil! Hahahahah sei tambem coisas da mesa como prato, garfo, colher, faca, guardanapo, panela, salada e mesa (so sei mesa porque parece com porra....hahahah desculpa, mas eh assim que agente aprende uma lingua!!) Sei umas coisas estranhas tambem que agente quase nao usa como joaninha e eu estou muito gorda, nao sei porque! Alias, eu estou muito gorda eh a unica frase que sei falar alem de eu te amo! hahahahah mas semana que vem comeco com un intensivao no dinamarques e espero falar ou pelo menos entender essa lingua terrivel logo.
3.Sistema de ensino aqui eh bem diferente, mas do Oure College eh o mais diferente de todos! Em qualquer colegio daqui as aulas sao: Dinamarques, Ingles, Espanhol(eles tem opcao de alemao ou frances tambem, mas eu claaaaro escolhi espanhol), Biologia, Matematica, Religiao, Estudos sociais, Historia, Historia antiga (deeeeer pra esse nome!), Fisica e nada da minha materia mais odiada, quimica aeeeeeeee. Os professores nao sa rigidos mas nem precisam ser, o pessoal nao conversa durante a aula e eles adoram participar da aula. Mesmo com laptop na frente entrando no facebook eles prestam atencao hahahah Mas o Oure eh diferente nao so por ballet classico e moderno fazerem parte da minha grade, mas tambem por eles nao terem nenhum horario fixo.Tem dias que a aula comeca as 8 e termina as18 e tem dias que comeca as 10 e termina as 15. E as aulas nao sao iguais toda semana, para saber seu horario do dia voce tem que ver em um site.
4.Sem duvida estou recebendo muito menos atencao do que qualquer estrangeiro receberia no Brasil, mas eles me tratam bem de mais.Eu ja conversei com todos da minha sala, eles nunca me deixam sozinha. O engracado do meu colegio eh que la eh como se fosse uma cidade pequena onde todo mundo sabe da vida de todo mundo e apesar de so ter 18 colegas de classe percebo que muita gente ja sabe quem eu sou. Quando passo sempre olham pra mim, quando seguro a portapr exemplo falam em ingles comigo e alguns ate me comprimentam com um "hi Luissa" nunca falam certo hahahh
5. Eles tem temperos diferentes sim, mas o mais diferente eh que ele usam muito menos tempeiro que nos brasileiros. Segundo os muitoso intercambistas que ja encontrei no Brasil nos sentimos o gosto do alimento mas do tempeiro.
6.Animal diferente nao vi nao. Por aqui tem muito coelho solto isso sim.
Entao eh so! Amei as perguntas e acho que empolguei um pouco para responder.Perguntem sempre o que quiserem!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Um vento do c#$%& e um anjinho

Estou nas escadas do predio Sydfløj esperando pela aula de Espanhol que ja deve comecar. Ha pouco tempo atras estava em um mal humor sem igual mas agora estou bem.
Depois do desespero basico de ontem ja estava esperando um dia melhor, voce sabe, aquela velha historinha da tempestade e da bonanca comigo quase sempre funciona.
Mas acontece que acordei atrasada e sai toda amassada e hoje a Christina foi pra aula tambem e a escola dela eh mais longe que a minha entao Birgitte me deixa aqui primeiro e hoje cheguei aqui mais de meia hora mais cedo!!!
Se fosse uma escola normal nao ia ter ninguem por aqui, o que acho que ia ser menos pior, mas o pessoal mora aqui entao quando cheguei o pessoal ainda estava levantando para tomar cafe!! E eu la, prontinha, de mochila nas costas indo pra aula. Nem preciso falar com que cara que eles olhavam para mim ne??
O pior mesmo foi chegar aqui no predio e descobrir que estava fechado! Tive que ficar no degrau da frente aguentando um vento terrivel e as pessoas olhando para mim eu soh pensando que no inverno vai ser mil vezes pior.
Ja estava dando uns chingos nada basicos quando um menino veio se aproximando, ele me viu e voltou para seu dormitorio, saiu e entrou de novo, depois veio andando bem devagar olhando pra mim e eu ja estava achando que eu estava com algo muito estranho na cara, tipo monstruoso! Ele abriu a boca e eu ja estava preparendo um "I don't speak Danish" quando ele falou em ingles:
-Voce eh a menina brasileira ne? Ainda nao tive a chance de te encontrar...
-Sim, sou Luiza.
-Eu sei, sou Daniel, eh um prazer te conhecer.
Ai ele sentou ao meu lado e conversamos bastante e ele me contou que ja foi ao Brasil.
Ficou comigo o tempo todo ate que uma mulher do colegio viu que eu estava congelando e veio abrir a porta pra mim.
Voces podem estar achando um exagero o quanto fiquei feliz por isso, mas voces entendem o que eh isso em um pais europeu? Em um pais que as pessoas nao sao nem um pouco calorosas e nao se interessam por pessoas de outros paises como nos fazemos no Brasil. E mesmo no Brasil eh muito bom quando uma pessoa ouve falar de voce e tem vontade de te ver e conversar com voce. Sem contar que ele me fez compania e espantou o tedio mortal.
Entao sei que Deus separou as pessoas certas para cruzar meus caminhos nas horas certas.
Ninguem disse que isso seria facil nao eh mesmo? Mas vai ser bom...
Bom tenho quer ir, ja escuto os Buenos Dias! da professora.

Alguns dos dormitorios da escola


A parte de fora do refeitorio.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A minha certeza


Hoje foi uma confusao, recebi cartao do banco, meu CPR, tive que pegar dois onibus para ir pra escola pela primeira vez(meus pais sempre me levavam), recebi os horarios das minhas aulas de dinamarques e eles vao baguncar todo meu horario no Oure que ja eh apertato, tudo isso com uma bruta colica. e a cabeca a mil.
Pela milesima vez me peguei pensado: "O que eu estou fazendo aqui?"
Pais distante, frio, com uma lingua super dificl que eu talvez nunca mais vou usar, desperdicando horas do meu dia em uma sala de aula que nao entendo um A se quer...o que eu vim procurar aqui?? Liberdade? Eu ja morava sozinha. Conhecer outros lugares? Qualquer viagem de quinze dias resolve.
A saudade eh enorme e soh de pensar que terei tudo aquilo que amo daqui a um ano, talvez nem tudo, traz um desespero sem igual.
Me vejo parada no meio do estacionamento do colegio com um vento cortante nas costas depois de uma aula de ballet esperando mais de meia hora para meu pai daqui me buscar. O desespero eh inevitavel. Vontade de chorar, de voltar correndo pro Brasil, de voltar pro conforto, pra uma vida ja pronta e fugir dessa vida completamente diferente que se forma do outro lado do oceano.
Olho pro ceu e a mesma pergunta passa um milhao de vezes pela cabeca com um no na garganta sem igual. Mas eh o mesmo ceu que vejo no Brasil, as mesmas cores as mesmas nuvens e quem me protege tambem esta la.
Abro a mochila e meu livrinho esta sempre la, o livrinho que minha mae me deu com tanto carinho. Folheando suas paginas percebo que nao estou so nesse lugar, que independente de onde estiver havera alguem olhando por mim.
Estou aqui por uma razao e esta tudo tao certo, tanta gente boa esta cruzando meu caminho, pra que tanto desespero? Pra que tanto medo?
Tem sempre um momento que devemos escolher entre a mudanca e o conforto, como ja dizia Martin Luther King "Eu prefiro ser feliz, embora louco, a viver na conformidade" e sei que se quero algo nessa vida devo correr atras. Se fiquei mais de um ano sonhando e trabalahndo por esse momento nao vou deixar passar assim e sei que a minha certeza, a minha protecao estara sempre comigo.
Eh me agarrando a essa certeza que continuando caminhando pelos vastos campos de trigo da Dinamarca.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Quebrando as regras do Rotary, oeeee

Mais um dia em Oure!
O dia hoja foi bem melhor, acho que eh porque ja estou me habituando ao colegio enorme, a tantas aulas e a todo o dinamarques...sem contar que hoje teve espanhol e foi uma delicia conversar com a professora enquanto ninguem da sala entendia...revanche, sweet revanche, vou fazer isso toda aula. muahahahah
Anyawy, aula foi bem melhor e caaaara nao sei como mas o Matias estava mais gato ainda hoje! E pra piorar ele me chamou para fazer grupo com ele e ele senta muito perto de mim, olha muito pra mim, fico muito sem graca. E na hora que outras pessoas falavam ele continuava olhando pra mim, devo estar com alguma deformidade ou ele deve contar quantos cravos tenho, nao eh possivel!!
E lembram da menina que eu disse que era a melhor do ballet com um peh perfeiro, entao, ela eh a ditacuja namorada do Matias, oeee garota sortuda! Umas tem tudo e outras nada...ela pode ficar com o peh, eu fico com ele hahahahaha
Depois tive aula de ballet e, nossa, a professora eh o caaaao chupando manga. Ela eh brasileira e brava d+! Hoje eu tive reuniao do Rotary e tinha que sair mais cedo, quando fui falar ela quase me matou, falou um monte que eu nao tinha nenhuma responsabilidade alem do ballet ali e que ela nao queria saber. Eu, claro, sai. Minha obrigacao esse ano, por mais que eu ame ballet, eh com o Rotary, ele me banca aqui, ele paga meu onibus e minha mesada, tenho que retribuir de alguma forma e isso eh tudo que eles exigem de mim.
Entao fui para a reuniao direto da escola com Vivid, esposa de Jens, o presidente do Rotary.
E lah quebrei minha primeira regrinha do Rotary.
Eh que no Rotary nos temos essas regras:
No drink > nada nada nada com alcool passa na boaca de um intercambista
No drugs > nem precisa explicar
No date > nada de namoro serio, umas ficadas...ah nem eles querem saber
No drive > nem carrinho de grama
Mas os intercambistas sempre quebram as regras de namoro e bebiba. Eu nao quebei nenhuma dessas, nem das drogas, eu dirigi!! hahahahaha
Hoje foi uma reuniao diferente, a primeira reuniao depois da posse do novo presidente, entao eh sempre um dia diferente. Dessa vez foi em uma fazenda enorme aqui perto de uma cara que importa e vende um negocio que esqueci o nome, mas se dirige como uma moto.
Eles sortearam uma trilha com esse negocio e eu, mesmo sem entender nada, ganhei.
Eu sou pessima na direcao e mesmo assim fui, de sapatinhos de paetes ahahahha
Mas foi muuuuito bom! Tudo bem que quase cai no rio uma vez, fiquei presa na arvore outra, sai da estrada um milhao de vezes e quase deixei o dono do negocio mais careca ainda mas foi bom!!
O resto da reuniao foi bacana, os velhinhos me tratam como neta, e eu nem acho ruim, Me enchem de chocolates e cafe com creme, amoooo
Acabo de chegar, mortinha mortinha, mas vou continuar aqui, vou tentar ver minha mamae no skype =)
Como sempre, respostas! Adoro essa parte:
A minha escola eh bem longe de casa, de carro da meia hora, mas de onibua eh uma hora.
Todos na escola falam ingles muito bem! Inclusive professores e funcionarios

Gente, estou com um novo computador agora que nao tem acento nenhum, entao sorry, mas vai ter que ser assim =(
Obrigada, muito obrigada a todos que vem aqui! Os que comentam e os que vem aqui pelo puro prazer de ler minhas aventuras, voces me dao mais forca ainda!!


A fazenda e o povo rindo do meu desastre


Nem estava com cara de medo ne?

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Primeiro Dia de Aula!!!

Gente, já vou avisando, se o post sair uma confusão é porque estou com muuuuiiiitooooo sono!
Dormi super mal essa noite sonhando com tudo que poderia dar errado hoje e acoredei sem precisar de despertador.
Chegando na escola Birgitte disse que deveriamos esperar por um funcionário, um tal de Alan, que ele iria me levar até a minha sala.
De repente me chegam quatro garotos falando dinamarquês comigo e eu olhei com aquela cara, que Birgitte já conhece bem, que quer dizer "WHAT THE HELL??". Eles conversaram por um instante e descobri que eles me levariam para sala.
Não me pergunte o nome deles porque não lembro mais. Dois muito tímidos e os outros dois umas gracinhas, juntaram duas mesas grandes e sentaram comigo.
Na minha sala tem um pessoal bem alternativo, dá pra perceber claramente quem é da parte de performance e quem é da parte de esportes.
O pessoal de performance tem as roupas mais estilosas e cabelos diferentes, o pessoal de esportes...bem usa roupas esportivas.
Na sala não tem meninas nem meninos muito lindos, infelizmente. Tem só o Matias, o único que lembro o nome. Nem é porque ele é gato ok? É porque os outros tem nomes muito difíceis.
Chegou o professor de história, moleton, short curto e meias longas D+. Claro que boiei lagos e me distraia com os gestos exagerados e as vozes engracadas que ele fazia.
Depois almoco, o Matias veio direto falar comigo e me chamou para almocar com ele. Muito simpático me mostrou tudo na escola e sentou comigo no refeitório. Ele é daqueles que não é só bonito, mas também charmoso. Eu particularmente acho que charme é bem mais proveitoso que beleza...bem, Matias tem os dois. Conversa comigo bem de perto olhando no fundo dos olhos tocando no meu braco toda hora...
Maaaaaas, sempre tem um mas, ele me perguntou que tipo de danca eu fazia e quando respondi ele me veio com essa:
-Ballet? Minha namorada também faz ballet!
Brochante.
E eu ainda cheguei a pensar que eu ia ter essa sorte aiai...
Anyway, passei boa parte do dia com ele e seus amigos, iclusive uma menina que sabia falar "água fria" em português não sei por que cargas d'água.
Mais aula, agora de Biologia, professora simpática, um grupo de garotos me chamou para fazer a atividade com eles e na hora do intervalo, quando todos vão para seus quartos (lá é do tipo de escola que se mora a semana toda) fui para a casinha deles onde fica também o quarto de uma menina muito legal que esqueci o nome e me ajudou o resto do dia.
Depois aula de inglês (finalmente algo que entendo) e fui ver a aula de ballet, só ver porque iria embora logo.
A professora é brasileira e de Belo Horizonte, a aula é bem parecida com a que tinha no GMDC. As meninas são normais, não teve nada que me saltasse aos olhos, só uma menina que tm metade do braco (sério) e uma outra que tinha um pé MARAVILHOSO! mas ela nem era escandalosa de linda.
Agora estou aqui, mortinha, mortinha, só quero comer e dormir...amanhã tem mais!

Respostinhas para perguntas!
Jantamos normalmente as 19:00, mas no mini-golf estava claro porque aqui escurece as 22:00
Estou morando naquela casa fofa sim =)

That's all for now!

ps.: Meninas do Sagrado, quero notícias do primeiro dia do colégio também!! Saudades sem tamanho!!

domingo, 9 de agosto de 2009

E pensar que a essa hora ha uma semana...

eu estava no maior sufoco no aeroporto de Madri... e aqui estou eu!!
Gente, tem acontecido uma coisa muito estranha comigo essa semana, quase todos os dias eu tenho o mesmo sonho, sonho que volto durante uma semana pro Brasil, sei lá porque e o doido é que o João, meu primo mais próximo sonhou a mesma coisa...hoje o sonho foi mais claro, sonhei que voltei e que passei ótimos dias no Brasil depois, quase na hora de ir embora estavam a Cih, a Ana, a Lê, Duda, Deh, Puff e tah de um lado e do outro a Juh, Luh e Naty e eu no meio chorando horrores só de pensar em voltar para cá. O pior foi que acordei toda suada me derretendo em lágrimas. Não estou trioste aqui gente! De verdade! Alguém aí é analísta ou pode me falar o que isso quer dizer??
Então, ontem foi um tédio mór e não teve peixe melequento mesmo. Bom, pelo menos parte do dia foi um tédio. É que cada um foi fazer uma coisa, Birgitte foi vizitar a vó, Christina passou um dia de beleza com uma amiga (se é que passar banana amassada na cara é tratamento de beleza) e Jørgen passou o dia como eu, perambulando pela casa a fora, na boa, perambular eu perambulo no Brasil! Ficava lendo e escrevendo o dia todo.
Mas tudo melhorou depois do jantar...sempre depois da comida! Tivemos uma filé de frango maravilhoso com legumes, depois eles me levaram para um campo de mini-golf, imaginem: eu nunca joguei isso antes, sou péssima em qualquer esporte principalmente os que exigem precisão e pontaria...imaginou o desastre?? Porque foi memso! Mas foi divertido, rimos muito, eles riram mais da minha cara, e depois fomos tomar sorvete, um sorvete enooooorme, como nunca tinha visto antes, bom de mais!
Hoje acordei com uma vontade de abracar meu pai sem igual! Tanta vontade que acabei de ligar para ele, no Brasil eram 6 da manhã, ele atendeu...ah que saudades!!! Falei com mamãe também, meu coracão ficou apertadinho...mas bola pra frente né? Ah, e FELIZ DIA DOS PAIS!!
Mais um dia na Dinamarca, o dia está quentinho, mas o povo está quase tirando a roupa de tanto calor, eu acho a temperatura boa. Jørgen está construindo alguma coisa maluca no jardim que ainda não identifiquei e Birgitte está por lá, Christina está dormindo...nada de anormal.

Como sempre perguntinhas que irei responder:
Tak é obrigada, eu falo toda hora porque é a coisa mais fácil de falar
Não tenho que fazer nenhum servico de casa, oeee! hahahaha só colocar a louca na máquina e secar o banheiro depois de usar.
As meninas aqui são bem parecidas entre sí, magras, loiras, olhos claros, prendem os cabelos pra cima do jeito mais aleatório e doido que conseguem. São bonitas, mas não lindas de morrer,claro que tem umas gordinhas, umas maravilhosas e umas feiosas.
As comidas não são muito diferentes não, o diferente é que todos, jovens, adultos e criancas comem abóbora, cebola, salada, peixe melequento e outras coisas saudáveis mas que torcemos o nariz aí no Brasil com a maior cara boa. O básico aqui é carne, batata e salada...ah, e pão preto com peixe(vocês já sabem qual)
Aqui tem McDonalds e tudo mais, mas é raro e pouca gente come, pelo menos aqui em Svendborg. Chocolate é bem frequente, mas eles comem bastante chocolate amargo.
Não fui ao ballet ainda, comeca amanhãããã!! emocão!

Então gente, amanhã é o dia!!! A aula!! Não sei o que esperar, não sei se estou com medo ou animada! Que nervosooooo!!
Hoje também chega o intercambista dos EUA na minha casa de Itabira, ele vai me "substituir", então, povo de Itabira, recebam-o bem!!



sábado, 8 de agosto de 2009

Primeiro final de semana aqui

E pensar que há uma semana atrás eu estava acordando com o coracao na boca só de pensar em vir para Dinamarca, bem, aqui estou eu tomendo chá ouvindo o barulho da máquina de lavar loucas vendo minha mae passar roupas no jardim...

Gente, quero agradecer muito aqueles que continuam vindo aqui, Ene, Mari's, Erica, Ana, sei que vcs nao estao aqui só para conseguir comentários, sempre soube, mas ontem estava meio chateada com um povo que passou aqui e disse "legal, passa no meu depois" argh, nem aceitei.
Mas vcs sei que nao sao assim ok? E quando meu computador estiver pronto sou uma passadinha no blog de voces porque admiro muito como voces escrevem, sempre me divirto e emociono.

Respondendo perguntinhas:
Os bolinhos que comi nao pareciam petit gateau, tava mais pra...ah sei la
Eneeee, eu lembro do seu presente sempre =)
Vou ter 4 famílias, a cada 3 meses eu trocos de família
Sim o povo nada pelado, e no inverno!!!!
Tah, dou a maior forca pro seu intercambio, nem que seja d um mes, é a melhor coisa, agente cresce muito.

Então, não aconteceu muita coisa de ontem pra hoje.
Ontem de noite que foi bem legal, fizemos uma fogueira no jardim e assamos macãs com chocolate dentro...ficou um nojo sem igual, mas estava bom, só não podímos olhar para aquela coisa gosmenta. Ficamos lá fora até o fogo acabar e fui dormir depois da meia noite.
Hoje não saí de casa e acho que nem vou sair. Meu cartão de ônibus chegou e meu extrato bancário também! O Rotary depositou minha mesada hoje, que é bem gordinha =D e eu vou economizar bastante agora porque não consigo comprar nada sozinha e não gasto telefone já que não tem ninguém para ligar.
Almocei panquecas, o que me deixou com um certo mau humor porque acordei com uma vontade especial de comer o peixe melequento.
O dia caminha devagar, já não vejo a hora de ir para escola e ter algo fora dessa casa. Semana que vem comeca de verdade!! Meu ballet, minha escola, minha aula de dinamarquês, o que é o que estou mais anciosa já que tudo que sei fala é nej tak, ja tak, tak for meal, god morgen...e coisas igualmente inúteis.
Tô num tédio sem igual
Mas sei que as coisas vão tomar rumo na segunda!!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Aviso aos navegantes

Gente, me desculpem mas não tem como eu comentar em todos os blogs como fazia antes...estou me roendo por dentro mas não dá, não tenho tempo de verdade, pelo menos por enquanto, enquanto está essa loucura total. Então para aqueles que vem aqui só para ter um comentário a mais em sua página pode apertar o X alí em cima, agora continuarei pelas minhas amigas, pela minha família e por aqueles que gostam de verdade daqui.

Continuando...
Ontem no final da terde Arne, meu concelheiro fez um chá com todos os meus futuros hostparents.
Foi bem agradável e todos pareciam ser bem legais.
Claro que boiei horrores lá porque eles sempre comecavam a falar dinamarquês, mas valeu mesmo pela comida... verdade! hahahahah Inga, a mulher do arne fez vários mini bolinhos deliciosos de vários sabores, suspiro, sorvete, maracujá, morango...provei TODOS! Na boa, não estou afim de engordar mas se vocês vissem a cara daqueles bolinhos...meu humor melhorou 100%, meu sonho era ter um bolinho daqueles sempre que tivesse de TPM.
Antes de vir para Dinamarca tive que comprar vários presentinhos para minha família, o que é bem difícil quando não se sabe quem são essas pessoas. Eu só sabia dessa família que só tem a Christina como irmã e a última que só tem a Signe. Comprei vários colarzinhos, anéis, cremes e sabonetes para minhas próximas irmãs, e se fossem homens seriam no máximo 3, aí eu enganaria com um joguinho, um chaveiro...trouxe pouquíssimas coisas para homem. Mas ontem, conversando com minhas famílias descubro que terei SETE IRMÃOS!!!! Três na segunda casa e quatro na terceira! Na segunda casa tem meninos de 7 a 14 anos e na terceira tem um de 7, um de 14, um de 17 e um de vinte! Me ferrei bonito aqui!
Depois do chá caminhada no pôr do sol, já virou tradicão, depois chá a luz de velas no jardim. Amo essas coisinhas da minha família.
Hoje de manhã fomos para Svendborg abrir uma conta no banco e colocar créditos no meu celular e meu CPR Nummer chegou! Sou uma cidadã dinamarquesa mesmo!!
Agora estou tomando chá e comendo o bolo maravilhoso da confeitaria de Svendborg.
Cheio de altos e baixos é assim que vai sendo essa aventura.




Curisidades sobre a Dinamarca:
É muito fácil matar um mosquito com a mão por aqui, sim, aquele mosquito preto que é impossível matar no Brasil
Os dinamarqueses tem mania de falar sim e não para dentro, falam inspirando pela boca, é irritante.
Cobras fogem da gente
Aranhas não são venenosas
Águas vivas não queimam, bom isso é o que eles dizem, não quero descobrir
Eles almocam pão preto com peixe melequento...é bom, de verdade
Tomam chá extremamente quente, mas quente mesmo!
Toma chá e café toda hora
Chamam aquele pão doce da padaria de bolo
Existe uma imitacao horrorosa de Havaiana por aqui que tem até a bandeira do Brasil
Os absorventes são finos demais
As pessoas nadam peladas no inverna, não, não é só a minha mãe
Eles tem um peixe melequento muito bom...eu sei que já falei nele, mas ele é duplamente melequento e bom!!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Busy days...

Pra comecar vou responder perguntas:
Sim, tudo bem com a mala, mas meu antiséptico bucal vazou...antes ele do que a cachaca
Deh, nao tirei foto do trailer doidao e sim, aqui tem sol pra cadela!
Aqui sao cinci horas mais tarde que no Brasil
Nao sei o nome das frutas daqui, sao várias frutinhas pequenas bem diferentes
Na Dinamarca nao tem brigadeiro acredita!!! É pior! NAO TEM LEITE CONDENSADOOO!
Minhas aulas comecam na proxima segunda, medo.

Gente, que loucura, a história do loiro gatao deu o que falar, tanto aqui nos comentários como no orkut onde o povo lia meu blog e comentava comigo lá, hahahahhaha
Mas entao, pra vocês que estao curiosos vou contar, a Dinamarca é a origem de todo cara gato que vocês já viram, hahahahahhahaha. Bom, todo nao, mas aquele gato loiro ou de olhos azuis ou os dois tem um pezinho aqui porque MEU DEUS ô terra pra ter homem bonito!! Claro que tem fubá, fubá é universal, mas só na minha cidadezinha já perdí a conta!
Infelizmente nao tenho contato nenhum com nenhum dinamarquês que nao seja da minha família porque as aulas ainda nao comecaram e moro meio longe da cidade entao só tenho contato com o povo daqui, o que é meio chato, imagine ficar dias com as mesmas pessoas que você mal conhece!
Anyway, despois do passeio de barco de ontem fomos para um teatro ao ar livre, é uma espécie de tradicao da família deles, todo ano, nos últimos 18 anos eles e toda a família vao para esse mesmo teatro assistir a mesma compania sentados na mesma fila!
Birgitte sempre levao café, a avó sempre leva o bolo(ma-ra-vi-lho-so por sinal), a tia leva o chá e a bisavó leva as balinhas estranhas dinamarquesas (eca)
Foi legal, nao foi um teatro comum, por sorte era um musical aí me distraía rindo dos passinhos manjados de jazz.
Hoje fomos para o centro de Svenborg, estava tendo uma feirinha típica daqui e fomos pegar meu cartao de ônibus
Mais tarde vou a casa do meu concelheiro, ele vai fazer uma espécie de boas vindas para mim com todas minhas famílias e amanha vou abrir minha conta no banco.
Estou meio cansada, é muita coisa em apenas quatro, sem contar que falar inglês o tempo todo e aprender dinamarquês cansa. Tenho que pensar para falar sabe? Não saí naturalmente como português, sem contar que o pessoal aqui fala com um sotaque muito carregado e tenho que me esfrocar para entender, principalmente minha mae daqui que fala muito e fala mal, entao tenho que ter atencao extra para entender.
Ok, ninguém disse que seria fácil nao é mesmo? Tenho certeza que quando essa chuva de novidades passar vou ficar mais a vontade.





quarta-feira, 5 de agosto de 2009

GOD MORGEN!!!! Your bag is here!!!!

Foi assim que Birgitte me acordou hoje! Chegooooooou, a mala chegoooooou!
Mas antes deixa eu contar como o dia ontem foi ótimo!
Ontem depois do almoco meu concelheiro veio me visitar, pelos emails e pelo o que me falavem sobre ele Arne parecia um cara bem sério. Na hora marcada alguém bate na porta. Me entra um cara gordo com sandálias e bermudas fazendo o maior alvoroco e me dando um abraco que meu peito foi quase nas costas!
-Hej Luiza!!! It's Arne!!!
E eu quase sem ar: -Yeah, I know...
Saindo vejo que o carro dele era um trailer muito doidao.
Ele me levou para sua casa onde conheci sua mulher, Inga. Uma casa enooooorme, percia mansao com um lindo jardim onde tomamos sorvetes com morango.
Mais tarde ele me levou para a reuniao do Rotary onde minha família já estava lá.
Assim que cheguei Jørgen veio me abracar e me mostrou seu celular: o pessoal do aeroporto mandou uma msg falando que minha bagagem chegaria no dia seguinte!!!
Depois comecaram chegar uns velhos dinamarqueses me comprimentando "helcomi to denmarrrrrk" tak, tak
Já estava cansada de tanto velho pra comprimentar quando de repente olho para trás, um garoto LOIRO, OLHOS AZUIS, CABELO BAGUNCADO, LIIIIIIIIIIIIIINDO estendendo a mao para mim...ai finalmente algo para se fazer nessa reuniao!
Ele sentou bem na minha frente, tornando impossível nao olhar para ele o tempo todo, já que a reuniao era toda em dinamarquês e eu nao entendia patavinas.
Na hora do jantar ele puxou mó papo comigo num inglês perfeito *_____*
A reuniao foi uma bosta, Jan, o presidente até tentou falar algo em inglês pra mim, mas o sotaque era tao ruim que eu desesti de entender.
No final AArne veio me agradecer pela tarde, falou que meu inglês era perfeito e que eu era uma pessoa muito positiva, fiquei bem contente.
De volta pra casa mais chá no jardim, depois fomos para praia conversar com alguns vizinhos, voltamos e comemos creme de uma frutinha q tem aqui e nao sei o nome =p
Hoje o dia comecou maravilhoso com a notícia da mala.
Depois fomos para o barco da família passear pelas ilhas de Svendborg.
Uma delícia, andávamos de barco, depois paravamos em uma ilha, caminhávamos, mais barco, almoco em outra ilha, mais caminhada.
Tudo muito agradável, mas como estava ventando muito nao percebí o sol e agora estou ardendo, era só o que faltava, ficar ardendo de sol na dinamarca!!
Entao gente, está tudo ótimo, ser intercambista é isso aí, passar alguns apertos mas logo tudo melhora, está sendo uma experiencia incrível e olha que mal comecou!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Mais um dia!

Acabo de acordar!
Meu relógio biológico nao se acostumou com as cinco horas de diferenca, aqui sao 11:30, mas no Brasil ainda sao 6:30!
Está tudo bem obrigada, mas o negocio da bagagem esta me consumindo. Hoje já é minha primeira reuniao do Rotary e qual a primeira impressao que vou passar??
Tirando isso vou bem.
Depois do chá Jørgen me levou para conhecer o presidente do Rotary, um velhinho com cara de simpático, mas que só sabia fala: helcom to denmarrrrk! (welcome to Denmark, ele tentou). Depois Jørgen me disse que o Rotary daqui só tinha velhinhos e que eles sempre escolhiam jovens garotas para vir, nhaaaa q meda.
Chegando aqui jantar pronto, esse povo só come! Batata com molho nao identificado, salada sem tempeiro e carne quase crua. Pode nao parecer mas tava booom!
Depois do jantar eu, Christina e Birgitte fomos caminhar na "praia" para ver o por do sol, detalhe: eram 9:30 da noite, o sol só se poe as 10.
Só que a "praia" eu já conte como é né? Entao a doce caminhada na praia consistiu em tropecos nas pedras e afundar os pés nas algas pretas...ecaaa. Ao sair da praia foi melhor, caminhamos pelos vastos campos de trigo, que ficam ainda mais dourados com o por do sol.
Ao chegar em casa, mais chá, cerejas, chocolate e damasco.
Tomei banho e fui dormir.
Hoje nao sei porque eles me parecem diferentes. Nao estavam todos acordados conversando na cozinha como sempre. Nao vi Christina hoje, Birgitte me esperou tomar café e agora nao sei onde está, Jørgen me ajudou a descobrir mais coisas sobre minha bagagem mas ele estava extremamente sério hoje, nada das típicas brincadeiras. Talvez seja o dia com menos sol de hoje, se for por isso tá danado entao, esse povo deve ser o cao no inverno!
Quanto a minha mala, nada de novo =(
hoje a tarde vou a casa do meu concelheiro.
Entao é só, beijos beijos para o Brasil que já me faz falta!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Notícias, notícias da Dinamarca!!

Agora sim!
Posso escrever um pouquinho mais para vcs!
primeiro de tudo tenho q avisar que estou em um computador Dinamarques entao faltam muitas coisas e sobram outras como Ø Å Æ ¨,doido
A viagem foi uma loucura! Até pegar o vôo para Madri foi tudo tranquilo, mesmo tento check in, declaracao de bens, autorizacao de menores...nada que eu já nao havia feito antes, sem contar que era tudo em português!
Madri já foi diferente, eu tinha só uma hora entre os vôos e tinha que passar pela imigracao, onde a fila estava ENOOOOORMEEE! Sem contar com uns espertinhos que furaram a fila e me atrasaram mais ainda!
O aeroporto era gigantesco e até eu chegar ao meu portao tive que pegar elevadores, escadas rolantes, metrôs e ônibus. No fim deu tudo certo.
Na viagem de Madri para Copenhagen eu nao estava nada bem, dês das 11:50 do dia anterior havia comido só comida de aviao, havia pulado de um aviao para o outro com pouco tempo em terra firme e o Blazer do Rotary fazia um calor desgracado!
Com o tempo fui pirando! Nao aguentava mais aviao!! E nao sei porque, mas espanhol me irrita de uma maneira...tive que levantar e ir ao banheiro, lá comecei a dancar feito louca com meu iPod, é sempre o melhor remédio.
Cheguei na Dinamarca crente que meus problemas tinham ficado para tras e que as 18:00 (horário daqui) estaria com a minha família...bem, digamos que pregaram uma peca em mim...
Desci do aviao quente para pegar minha mala e pegar o próximo aviao para Billund que sairia dali a duas horas. Bom, o que ocorreu foi que durante aquelas duas horas eu fiquei vendo malas rodando na esteira e percebi que a minha nao estava ali, booooooooom de mais. Minha vontade era de berrar e sair correndo pra me afogar no mar, mas antes que isso acontecesse um anjo rotariano me achou perdida e me resgatou. Ele me levou para notificar a perda da minha mala e me colocou em um trem para Nyborg, onde minha família estava a me esperar.
Chegando na estacao de Nyborg lá estavam eles, com uma bandeira do Brasil pulando, tirando fotos, me abracando.
Eles sao ótimos, me tratam muito bem, sao carinhosos, atenciosos. Falam pouco inglês, só a filha fala muito bem, entao as vezes quando eles convesam em dinamarques entre sí eu boio total.
Minha casa parece de filme, aliás,toda a vila parece de filme. O mar ao fundo, vastos campos de trigo por toda parte e casas muito charmosas. Tudo é bem plano e agora está bem ensolarado. Eu já coloquei uma foto da minha casa aqui há um tempo.
Meu quarto é enorme! Maior que qualquer um que já tive e pelo que vi é o maior da casa! Tem vista para o jardim e para o mar, tem escrivaninha, penteadeira, duas camas, uma armario bem grande, uma cadeira de leitura master confortável e minha cama.
A comida dinamarquesa é bem saudável, especialmente nessa casa. Ontem jantei salada sem tempero algum, batatas e carne, estava bom, mas sempre sinto falta d tempero na salada.
Hoje o café era granola com iogurte.
O almoco pao preto(super comum aqui) com salada, peixe, molho curry, ovo e batatas, tudo uma delicia.
Hoje eles me levaram para passear pela "praia", mas nao sei como eles tem coragem de chamar aquilo de praia! É apenas uma faixinha de terra firme cheia de pedras e algas pretas, tanta alga que você afunda o pé. é feio, mas o mar é maravilhoso, a água é super cristalida.
Minha mae disse que nada sempre no mar, até no inverno e quando perguntei com que roupa especial ela nada no inverno ela me respondeu "pelada mesmo!" OMG, sem comentarios!
De tarde fomos a Svendborg me registrar cidada dinamarquesa ganhei meu celular.
Na volta tomamos chá com pao e cerejas no jardim.
Agora estamos tds na cozinha, Birgitte prepara o jantar, Jørgen lê o jornal e Christina lê um livro
Meu concelheiro acaba de me ligar me convidando para ir a sua casa amanha.
está tudo bem, quase perfeito, só falta a mala...SÓ????? UM ANO DA MINHA VIDA ESTÁ PERDIDO POR AÍ!!!!!!
Argh, bom tudo que posso fazer é rezar e esperar.
Acho que nunca escrevi tao mal em toda minha vida, é porque é muita coisa acontecendo e muita coisa para contar...

CHEGUEEEEIII

TO VIVA! TO SEM BAGAGEM! TO TOTALMENTE SEM TEMPO PARA ESCREVER AGORA =S

mais tarde ou amanha tentarei...

sábado, 1 de agosto de 2009

É HOJE!

Com pouco tempo pra escrever, vcs entendem né?
Hoje começa a aventura, em 3 horas pra ser mais exata.
Obrigada a todos q foram na minha despedida! AMO VOCÊS e vou levar um pouco de cada um no meu coração!
Agora é só olhar pra frente, um futuro louco e bizarro me espera!
Rumo a uma terra desconhecida...