A minha certeza


Hoje foi uma confusao, recebi cartao do banco, meu CPR, tive que pegar dois onibus para ir pra escola pela primeira vez(meus pais sempre me levavam), recebi os horarios das minhas aulas de dinamarques e eles vao baguncar todo meu horario no Oure que ja eh apertato, tudo isso com uma bruta colica. e a cabeca a mil.
Pela milesima vez me peguei pensado: "O que eu estou fazendo aqui?"
Pais distante, frio, com uma lingua super dificl que eu talvez nunca mais vou usar, desperdicando horas do meu dia em uma sala de aula que nao entendo um A se quer...o que eu vim procurar aqui?? Liberdade? Eu ja morava sozinha. Conhecer outros lugares? Qualquer viagem de quinze dias resolve.
A saudade eh enorme e soh de pensar que terei tudo aquilo que amo daqui a um ano, talvez nem tudo, traz um desespero sem igual.
Me vejo parada no meio do estacionamento do colegio com um vento cortante nas costas depois de uma aula de ballet esperando mais de meia hora para meu pai daqui me buscar. O desespero eh inevitavel. Vontade de chorar, de voltar correndo pro Brasil, de voltar pro conforto, pra uma vida ja pronta e fugir dessa vida completamente diferente que se forma do outro lado do oceano.
Olho pro ceu e a mesma pergunta passa um milhao de vezes pela cabeca com um no na garganta sem igual. Mas eh o mesmo ceu que vejo no Brasil, as mesmas cores as mesmas nuvens e quem me protege tambem esta la.
Abro a mochila e meu livrinho esta sempre la, o livrinho que minha mae me deu com tanto carinho. Folheando suas paginas percebo que nao estou so nesse lugar, que independente de onde estiver havera alguem olhando por mim.
Estou aqui por uma razao e esta tudo tao certo, tanta gente boa esta cruzando meu caminho, pra que tanto desespero? Pra que tanto medo?
Tem sempre um momento que devemos escolher entre a mudanca e o conforto, como ja dizia Martin Luther King "Eu prefiro ser feliz, embora louco, a viver na conformidade" e sei que se quero algo nessa vida devo correr atras. Se fiquei mais de um ano sonhando e trabalahndo por esse momento nao vou deixar passar assim e sei que a minha certeza, a minha protecao estara sempre comigo.
Eh me agarrando a essa certeza que continuando caminhando pelos vastos campos de trigo da Dinamarca.

Comentários

Natália disse…
Saudade é a pior dor que existe, depois de dor de amor platonico é claro... bjbj
Puff disse…
Uma das poucas coisas q a minha mãe fla e eu concordo é q quando as coisas são pra dar certo d alguma forma, pra nos ajudar a crescer, ou nos fazer bem, essas coisas estão nos planos q deus(ou sei lá eu d qm), mesmo q d cara não pareça. Qndo chegou nas vésperas d vc ir eu pensei "Meu Deus! pq vc deixou q eu me aproximasse da lu, se ela está indo embora?!".. Eu não entendia, uma vez q a coisa q mais me deixa triste é me distanciar dos meus amigos, pq só chamo d amigo akelas pessoas q eu amo como a um irmão. Mas depois eu entedni q a gente precisa aprender a deixar qm a gente ama partir. E nem vou me afastar d vc na vdd,tá certo q tu tá longe p caralho, mas não vou deixar d dar pitaco na sua vida e espero q nem vc pare d dar na minha. Isso tudo pode até ser esforço, ou desculpa, q a gente mesmo inventa pra se conformar e tentar compreender o q acontece nas nossas vidas, mas o mais importante é q, pode ser deus, força superior , ou no q que q seja q agente deposita a nossa fé e busca se apoiar, essa força, mesmo q parta da nossa própria vontade, ela existe e vai garantir q as coisas aconteçam da melhor forma pra nós.
te amo lú! bjos
Adrienne disse…
Lu!
q isso meninaa!
ânimoo, um dia ruim, isso existe em todos nós!
vai passar, tenha certeza q se hj nublou, amanhã haverá um lindo dia de sol! e coragem pra mais esse desafio na sua vida ok!
e se caso piore e vc ñ aguentar mais, ñ hesite em pedir ajuda a seus pais, eles são a melhor escolha nessas hr tão difíceis!

beijo beijo

PS: muita força p vc ♥
mari disse…
Além de olhar sempre haverá alguém orando por vc.
Iris Gimaiel disse…
Você se sente assim porque é tudo novidade. Sua vida está sendo diferente, você está vivendo coisas que você não vivia antes, e isso assusta MUITO.
O desconhecido assusta demais. Mas relaxa, é tudo questão de se acostumar. Quando você se acostumar e voltar pra cá, vai achar estranho.
E sentir saudade é normal.. estranho seria se você não sentisse. Se for necessário, chore.. chorar melhora, solta um peso enorme do peito.
Desejo melhoras pra você, e tudo de bom ai.

Beijão Lu.
ericaferro disse…
É natural esse medo, esse desespero, não é?
Eu também me sentiria assim, querida.
Ou talvez, nem fosse encarar uma vida na Dinamarca, tudo por medo e insegurança.
Mas você não, você está aí e, olhe, as coisas vão melhorar cada vez. Depende também de você.
Espero que, quando você voltar ao Brasil, a maioria das pessoas e coisas (e por que não tudo? porque tudo muda, nada permanece igual, mesmo que se queira) que você deixou, estejam te esperando de braços abertos. Que você tenha um ano maravilhoso, cheio de aprendizado e felicidade aí na Dinamarca.

Beijo.

P.s: Achei tão lindo esse post, tão profundo e intenso.
Thaii ! disse…
bom, eu não te conheço.
pra falar a vdd, nem lembro como cheguei no seu blog, só sei que gostei de vir aqui, virei seguidora e pretendo vir smp saber como andam as coisas po ai. É muito legal ler suas histórias e também uma hora essas coisas vão acotecer comigo, pq eu tb pretendo ser intercambista, mas ainda não sei pra onde quero ir.
Enfim.. amei amei amei essa postagem, você conseguiu se expressar muito bem. De alguma forma nós NUNCA estamos sozinhos. Deus está sempre conosco mesmo que a gente nem saiba ou sinta. Ele está te prtegendo e olhando por você, te proporcionando todos esses momentos que eu tenho certeza que serão inesquecíveis.
bjs!


obs: nem precisa ir no meu blog, eu não vim divulgar o meu, de vdd. rs.
Ana disse…
aiii Lu, eu ambém já pensei tanto nisso, mas foi como você disse, a gente encontrou tantas pessoas importantes aqui, tanta gente maravihosa, acho que esse desespero é mais no início, agora nós vamos ter mais coisas pra fazer e tenho certeza que vai melhorar
mas são nessas horas que a gente tem que ter mais força e acreditar que tudo vai valer a pena e que a gente vai aprender muito aqui e vamos voltar melhor