quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Holbæk Get Together

Então vamos lá, finalmente vou falar do meu fim de semana com os intercambistas.
A noite de sexta foi toda assim, Jake me evitando, fazendo aquela linha egípcia (vira o rosto de lado com cara de quem não está nem vendo), eu mau por isso mas bem por ver meus amigos todos de novo. Na hora da boate não foi tão animado quanto no Introcamp, aquele fogo no rabo tinha acabado. Uma hora eu estava dançando e um amigo veio me falar:
-Lú, não olha pra traz, Jake está te olhando.
Aí meu amigo começou a dançar comigo
-Agora olha
Jake já estava arrumando uma menina pra dançar, me diverti horrores fazendo isso a noite toda.
Dormi muito tarde, dessa vez não tinha hora de ir pra cama e os quartos eram na verdade salas de aula onde dormiam quantos quisessem em sacos de dormir. O nosso quarto ficou super cheio.
A noite foi um pesadelo, na boa, quem inventou o saco de dormir não tinha amor à vida, ou então nunca teve que dormir em um. Aquele trem só serve pra assar agente dentro, e me dava uma agonia ficar zipada dentro daquela coisa quente até o pescoço e ainda sem travesseiro. Certa hora o sono foi tanto que dormi, mas logo alguém do quarto acorda e tem a brilhante ideia de acordar a todos. Por fim dormi umas 4 horas(bem porcamente) aquela noite.
Depois café pobre: pão, coisas para por no pão, leite, suco e chá, só.
Mais tarde fomos à cidade passear, mas eu estava num mau humor sem igual, até contagiei as meninas coitadas, mas não sabia explicar o por quê eu estava daquele jeito. Não tinha nada de mais na cidade, aliás, todas as cidades da Dinamarca são iguais, todas tem uma ruazinha onde carros não entram e todas tem Matas, Tiger, H&M, Bianco, Vero Moda, Super Best, Føtex e outros, nunca é diferente.
Estávamos voltando para a escola quando minha amiga viu um rapaz estilosinho de calça branca e casaco elegantérrimo em uma loja e gritou em português: UI! Eu pego!!! Quando eu cheguei perto gritei: Poxa Lí, é o Jake! Rachei de rir, ele não entendeu nada.
De volta a escola almoço, pão preto, claro, eu gosto desse pão sabe, mas já estou cansada de comer todo santo dia.
Tiramos a foto oficial com todo mundo e depois cada um foi fazer o que queria: hokey, futebol ou cortar abóbora, eu não estava afim de nada e só assisti os jogos.
Mais tarde era a tão esperada festa a fantasia, eu até aquele momento não tinha uma fantasia certa, tinha umas ideias e algumas coisas para montar a roupa, não sabia o que ia sair.
Peguei meu short jeans, uma camisa xadrez que o Daniel de Oure me emprestou, bota da May e um chapéu que a Jel me arrumou, fiz trancinha e olha, até que fiquei uma cowgirl arrumadinha. O mais legal era o pessoal que veio do Texas super se identificando comigo hahahhahahah
As fantasias estavam mara, tinha de tudo: pinto (o filho da galinha), pacman, meninas super poderosas (três meninos), estátua da liberdade, pessoa sem sem cabeça, skype, ovelha e um cara com uma caixa de presente que dentro tinha um pinto (não o filho da galinha =/).
Teve a parte de sempre onde cada um fazia uma coisa para mostrar seu talento, agora na boa, brasileiros do Rotary! Agente tem que parar de cantar Garota de Ipanema!! Pelos ensaiar antes né? Ou ao menos saber a letra, que tal? Daí agente evita mais um desastre como os dois que já fizemos. Ok, não vou reclamar, pelo menos não rolou Créu e o Rennê ARRASOU no piano =)
Depois dança!!!! Finally! Mas nessa hora a história com o Jake já estava atravessada na minha garganta, eu PRECISAVA falar com ele!
Graças a May e a Jel ele veio falar comigo. Foi mais fácil que eu pensei:
-Por que você não está falando comigo?
-Não estou falando com você agora?
-Mas só porque as meninas te chamaram e ontem eu te cumprimentei e você nem olhou na minha cara!
-Porque você fica falando que eu sou doido pra todo mundo!!
-Aaargh, já te expliquei que eu acho doido levar nosso lance tão a sério, mas você já falou que não leva tão a sério mais então não importa, eu estava errada.
-Achei muito cruel da sua parte fazer isso pelas minhas costas.
-Não fiz isso por maldade!
-Ok, e Lucas?
-Eu que te pergunto que ele tem a ver com essa história?
Na mesma hora o fdp do Lucas passa por mim e passa a mão na minha cintura, bacana como minha sorte se diverte comigo né?
-Viu? Claro que você tem algo com ele!
-Não tenho! Nunca ficaria com ele, sei das sacanagens que ele faz (não esperem que eu vá contar aqui ok?). E mesmo se tivesse, me desculpe mas, você não tem nada a ver com isso, você não é meu namorado (adoro reverter a culpa)
-Não me importo que você fique com ele, mas você vive falando que não está com ninguém, me importo com a mentira! (foi a vez dele mandar a culpa)
-Mas eu não fiquei, então não menti.
-Então vem dançar
-Está tudo bem?
-Sim
Aí ele voltou a ser o hiperativo de sempre e me meteu um tapa na bunda. Na boa, acho que nunca falei tanto palavrão em toda minha vida, até em português devo ter falado.
-Me desculpe, mas eu venho querendo fazer isso o final de semana todo! Na volta da cidade hora eu vim todo o caminho atrás de vocês com meus amigos e quase morri do coração. Eu te via toda hora, você devia achar que eu estava te seguindo! E quando te vejo eu penso"omg! ela está ainda mais linda"
Fofinho né? Mas não escapou do tapa que virei nas costas dele.
Dançamos muito, ele tentou me beijar, mas era muito melhor sermos só amigos, menos risco de alguém se machucar e aquela clima bom entre a gente ia continuar.
Dormi ainda mais tarde, mas estava tão morta que até na escada conseguia dormir, de maneira que o saco de dormir me pareceu a cama mais confortável do mundo!
Acordei cedo no dia seguinte para arrumar o quarto, comer café pobre, fazer as malas e ir embora, o fim de semana tinha acabado, foi tão rápido! Mas foi bom! Foi bom ver todo mundo de novo depois de dois meses. No Introcamp cada um estava com seu estilo próprio, agora todo mundo já estava com cachecóis, tenis descolados, tranças de danesas e alguns meninos até arriscaram colocar a meia pra fora da calça! Chocante isso:p
A volta de trem foi meio tumultuada, não me perguntem a razão porque essas coisas só meu diário sabe =ppppp


Todo mundo (Não tente me encontrar, você vai perder um bom tempo da sua vida)

Aí o cara da caixa safadinha que eu falei

Abra essa foto! Sim, clique na foto! Agora repare eu dançando feito uma galinha e o Jake dançando feito ele próprio XXDDDDD

Agente sempre tem umas fotos favelas nada a ver assim

Eu estou aí dormindo, perdida no meio desse conforto sem igual

GATAS de mais

Lí e Jel, amo

Para quem não para de pedir, aí está: o novo Jake

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

FuckItOff

Fuck it off= Gíria que quer dizer "corta essa" de maneira bem curta e grossa, sem medo de ferir sentimentos. Como aprendi isso? Lá vai...
Na quinta fiquei em casa para limpar meu quarto, guardar minhas roupas, fazer as unhas, depilar e arrumar minha mala pro Get together. A noite chegou e eu só tinha limpado o quarto e depilado. Entrei no msn e vi:
-Hey!
Era Jake, muito tempo que não falo dele né? Acho uma gracinha quando recebo recadinhos no orkut perguntando o que aconteceu com determinados "personagens" dessa minha vida, e essa semana muita gente tem me perguntado por ele. Acontece que ficou na mesma, ele me ligava todo dia e mandava mensagens, até um dia que disse na real que não queria nada sério quanto ele e ele ficou bravo e parou de falar comigo por mais de um mês, até aquela noite.
-Oi!
-Vai no get together amanhã?
-Sim e você?
-Vou...muito tempo que agente não se fala, como você está, Luiza?
-Bem e você?
-Eu ando meio louco
-Como?
-É o que andam dizendo por ai, algumas pessoas estão dizendo que sou louco e isso está me irritando de mais!
-Só não dê ouvidos a eles
-Que tal você parar de falar isso pra eles?
-Que?
-Sim, você tem falado coisas ruins sobre mim para todos que eu sei.
Gente, eu não falo mau dele assim, eu falava só que ele era doido por querer algo tão sério comigo!(e vai falar que é normal?) E chamar alguém de doido é motivo para ficar tão p* da vida assim? Falei tudo isso pra ele e ele:
- Oh Luiza FUCK IT OFF! Eu não aguento mais esse papo de relacionamento sério, só me esqueça ok? E me falaram outra coisa de você também, mas não posso te dizer. Eu achei que você era melhor que isso! Eu não quero mais falar com você, e ah, oi para Lucas por mim.
Ai minha cabeça rodou, o que Lucas tinha com essa história? Perguntei pro próprio se ele tinha falado algo com Jake e ele negou, mas nunca acreditei naquele argentino corrupto. Eu e Jel maquinamos tudo quanto é tipo de possibilidade do porque Jake estaria tão bravo, mas nada me deu segurança. Dormi na maior pilha sem parar de pensar naquilo. Algum podre meu estava rolando por aí e uma pessoa que eu considero muito estava chateada comigo, sim, eu gosto muito dele, como amigo claro, mas ele sempre foi muito fofo comigo e eu gosto disso.
A manhã seguinte toda só conseguia pensar naquilo. Cheguei em Holbæk bem cedo, uma das primeiras a chegar, ele não estava. Logo Jel me liga "Lú, você não acredita, Jake está muito gatinho!" Não seria bem mais fácil se ele tivesse feiozão? Logo ele chegou,meu coração foi a boca, há dois meses não o via e sim, ele tinha melhorado, nem parecia o mesmo hiperboy de sempre, estava mais sério.
Não o comprimentei, evitei passar perto. Todos os amigos dele vieram me comprimentar menos ele. Ele comprimentou todas minhas amigas menos eu. Nível de criancíce alto. Mas uma hora foi inevitável, eu estava conversando com minhas amigas perto de umas malas, eram as malas dele, ele veio pegar. Não olhou na minha cara, Jel disse "Jake! Diga oi pra Luiza!" não olhou, eu disse "Ei Jake!" ele não olhou na minha cara deu as costas e saiu andando...meu queixo foi no chão, não acreditava que aquele menininho bobinho que vivia atrás de mim tinha acabado de fazer isso, sem brincadeira.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Uma oportunidade e tanto

(Sem comentários pro título do post anterior, valeu por avisar Jel, o português tá f&*% e já corrigi :p)
Segunda não fui ao ballet e logo na terça de manhã Maya veio me falar " Luiza, sua louca, como você não veio ontem? Max Luna assistiu nossa aula e selecionou o elenco para dançar com ele." Max quem? Pelo que ela me falou ele é de Nova York e dá/deu aula para os melhores bailarinos modernos de hoje em dia, como moderno nunca foi minha praia eu nem esquentei a cabeça, mas pelo que ela me falou as meninas do ballet estavam se matando para serem escolhidas.
Já tinha me conformado com não dançar com ele quando vou para minha aula de ballet e vejo um baixinho fortinho falando inglês, era o próprio e ele ia nos dar uma aula. A aula foi bem boa. No início ele mau me enxergou mas de repente ele notou minha presença e não largou mais do meu pé! Falava toda hora "More energy! Do it harder! Be carefull wwith that! Dont do this!" Ahhh, shut the fuk up! Saí mau humorada da sala e logo recebi a notícia que ainda tinha mais uma vaga no elenco dele, nem esperanças de conseguir eu tinha depois de tanto gritar comigo. Doce engano, quando cheguei em casa recebi uma mensagem da Maya "Ouvi dizer que Max Luna está de olho em você, eu, Laura e uma outra menina, boa sorte pra gente!!" Mais uma vez não me enchi de esperanças porque a Laura era a moelhor no moderno e já tinha viajado horrores e tido aula com muita gente bacana.
Imaginem minha surpresa quando na manhã seguinte Fátima me liga: "Max Luna quer você no elenco!" mas minha alegria durou pouco "O ensaios já são esse fim de semana, se você não poder ir a TODOS me fale agora não você nem participar" Quando falei do encontro do Rotary ela me sugeriu conversar com ele.
Quando fui almoçar percebi que todos já sabiam que ele tinha me escolhido, meus colegas de classe vinham me dar parabéns e minhas colegas de ballet também. As minhas amigas me davam parabéns sinceros, já as que disputavam a vaga comigo nem tanto, dava pra perceber o tanto que elas queriam me matar, principalmente a Laura.
Para conversar com ele tive que ficar até de noite na escola, o que não foi nada legal, mas valeu pela Maya. Agente estava conversando não sei como veio o assunto e eu disse "Ah, espero falar dinamarquês logo, todo mundo fala que fica bem mais fácil fazer amigos" ela ficou um tempo calada e disse:
-Eu não quero que você fale dinamarquês...
-Por que?
-Não quero que você arrume muitas amigas e me deixe de lado
- Claro que nunca vou fazer isso né? Você sempre será minha melhor amiga aqui
Silêncio...
-Mas sabe de uma coisa, um monte de gente vem me falar que é doido pra falar com você, vivem me perguntando como conversar com você e o que falar, mas acho que eles ficam meio tímidos.
Eu achei um amor!! Tanto ela quanto as outras pessoas da minha escola.
Depois de um jantar super agradável com o pessoal da minha sala fui conversar com Max, expliquei toda a situação com o maior cuidado e ele? Falou da maneira mais indiferente do mundo, do tipo: eu não perciso de você.
A conversa foi curta mas foi o bastante para me fazer sentir mal... muito mal. Por mim não iria ir na droga do Get together, por causa disso iria perder duas festas e uma oportunidade de ouro! Mas o Rotary já tinha pago por mim.
O jeito era me conformar e tentar fazer com que o final de semana valesse a pena...

Ok, tenho só mais uma coisinha para contar antes do Get together, e essa coisa influenciou boa parte do fim de semana.

domingo, 25 de outubro de 2009

Muita, MUITA coisa está acontecendo

Abandonei horrores ne? Mas não foi por preguiça, foi pura falta de tempo, juro. Agora acumulou de coisa pra contar, tanta coisa que nem vou conseguir terminar de contar do meu feriado. Na verdade o fim não foi nada de mais, só fui para Odense ver um Ballet com minha host mãe e foi muito bom.
O resto? Aaaah nem rola de contar agora, acabo de voltar de um fim de semana com os mesmo intercambistas do Itrocamp e mais um pouco, imaginem a loucura né? E dessa vez não tinha hora pra dormir e um monte de gente dormia no mesmo quarto com sacos de dormir. Resultado disso tudo? Minha coluna virou pó, olheira é apelido carinhoso pra essa coisa terrível debaixo dos meus olhos, estou com um furo no joelho que está sangrando dês de ontem, o cabelo está um terror, a maquiagem mal tirada...enfim, sou um lixo. Conto tudo depois

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Efterårferie parte 2

Continuando...
Segunda fomos para casa da Naty de trem(estou colecionando bilhetes), passeamos um pouco por Stuer e fomos para Paris, caaaalma, Paris é um vilarejo de 50 habitantes onde a Naty mora, luxo não? De noite jogamos twister e foi a noite derradeira em que cortaram meu cabelo. POr que? Não sei, só sei que eu estava falando do quanto meu cabelo estava um terror e do quanto era caro um corte de cabelo aqui. Aí a Jel falou, "Eu corto pra você!" quando ví a Naty já tinha pegado a tizora e o resto vocês já viram no post anterior.
Terça encontramos com outros intercambistas, Lívia e Michel em Herninge para passear atoa.
Na quarta a família fofa da Naty nos levou para passear pelo sul da Dinamarca. Quando saímos de casa, surpresa!! Gelo por toda parte, não, neve não, mas gelo, durante a madrugada estava menos de 0 graus.Isso é outono minha gente. Fomos a uma cidade com lojas bem velinhas e divertidas chamada Tøner. Andamos um pouco e comemos um master hamburger. Depois fomos a uma enclusa(pois é, nào tem muito o que se ver por aqui) e mais tarde Røm Ø. Não sei se vocês se lembram, mas quando fui pra Alemanha falei dessa ilhazinha. Seria um saco ir mais uma vez se ela não estivesse tão diferente. Quando eu fui o mar chegava quase na estrada, mas dessa vez, apenas duas semanas depois, o mar estava tão atrás que podíamos andar metros de carro na areia, fiquei muito impressionada.
Na quinta morgamos horrores, ficamos o dia todo dentro do quarto, a Jel dormindo e eu e Naty vendo filme. Só nos mechemos para nos arrumar para mais baladinha. A Jel me fez de cobaia mais uma vez, fez umas flores na minha unha e uma maquiagem doidona, a unha ficou breguinha mas gostei da maquiagem. Podemos dizer que ficamos a quinta toda em casa porque quando a amiga da Naty veio nos buscar já era meia noite.
Fomos para uma cidade lá perto em uma balada muito boa. Era minha última noite com as meninas e curtimos de mais! Tocou todas as músicas que escutamos durante todo o feriado e dançamos feito loucas com os loucos do dinamarqueses. Agente não estava bêbada, e se tivessemos vontade teriamos que pagar uma nota por bebida. Aqui as pessoas só vão para balada super bêbadas, deve ser para ter coragem de dançar e chegar nos outros, enfim, uma hora percebemos que erámos as únicas sóbrias e comportadas do lugar até que resolvemos dançar feito bêbadas, não me pergunte como se faz isso, o resultado foi instantânio: de repente estávamos rodeadas de homens gritando pra gente e qurendo vir dançar. Foi divertido, mas não consigo dar moral pra gente trêbada e logo saí daquele antro. O legal de balada aqui (ou não) é que você pode dançar horrores com um menino que ele não vai chegar em você, claro que existem uns mais atiradinhos, mas normalmente eles querem só dançar, e se querem te beijar só vão tomar iniciativa se você se mostrar realmente afim. Isso é um saco pra quem curte pegação, mas sempre achei um saco aqueles moleques grudes do Brasil, o ideal para mim seria um meio termo, mas não dá.
Tem mais um restinho e umas coisas que andam acontecendo no mundo LOUCO de Oure.

eu já coloquei essa foto aqui mas coloco denovo para vocês verem a diferença de Røm Ø pouco mais de duas semanas atrás

E duas semanas depois, quando voltei lá, exato mesmo lugar!

Paris! hahahahha

Foi embora o bebelo =(

Na enclusa, wow que mara (NOT) hahahah

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Efterårferie parte 1

Eu sei, enrolei horrores pra voltar aqui, mas é que estou numa tpm sem noção e parece que a cada mês aqui ela piora, vou virar o cão no último mês então!
Esse mês ela veio sem tristeza, saudade, irritação ou coisas que normalmente ela me traz, e sim com uma crise de existência sem tamanho!! Tudo me deixa insegura, meus sentimentos e vontades não então muito claros e cada pequena coisinha que fazem comigo para mim é o fim e fico extremamente chateada, aiai...
Mas não vim falar dos meus probleminhas femininos né? Vim contar do feriado MARA da semana passada.
Saí master atrasada de casa com minha mala na bicicleta, sim, mala na bicicleta, até agora não sei como consegui equilibrar aquilo tudo naquela bicicletinha fina que meus host parents me deram. Como já de costume peguei o trem até Aalborg. A Jel e a Paty já estavam me esperando quando cheguei e mais tarde Matheus chegou também.
De noite fomos para Jomfru ............, uma rua famosérrima aqui da Dinamarca cheia de boates bombantes. Não paga para entrar em nenhuma, mas tem que ter 18 anos ou chegar cedo para entrar, chegamos cedo em uma boa, mas as mexicanas doidinhas inventaram de sair e mais tarde só conseguimos entrar em uma mais ou menos, pelo menos deu para dançar bastante.
Pegamos o ônibus de volta pra casa lá pelas quatro da manhã e soltamos no ponto mais perto da casa da Jel para esperar a mãe dela vir nos buscar. Agora imaginem, eu estava com uma legging até o tornozelo, sapato de salto, camiseta fininha e uma capa que não esquentava quase nada num frio de 5 graus! Foram os minutos mais longos da minha vida e não sei como ainda tenho saúde depois dessa.No dia seguinte a Naty chegou e fomos busca-la da estação e depois ao parque. De noite mais Jomfru, mas dessa vez com uma roupa mais apropriada e chegando mais cedo na balada mais bombante da rua e ficando lá até o fim. Dançamos de mais, rimos de mias, conversamos com pessoas aleatórias, foi realmente muito bom. A volta foi o mesmo esquema, mas eu estava melhor vestida então não corria risco de morrer de hipotermia, bom, pelo menos não nessa hora. A família da Jel aqui é rica pra cadela e eles tem uma casa que é só para festas, nós dormimos nessa casa. No vai e vem entre uma casa e outra alguma das meninas deixou a porta aberta e o cachorrinho fdp da família fugiu. Por mim eu deixava aquele fedido por lá(gente, eu amo cachorro mas garrei um ódio daquele lá que vocês nem imaginam) mas a Jel falou que ele era a paixão da família e iria morrer de frio. Resultado? Matheu dormindo sem dar a mínima pro que se passava, eu, Naty, Jel e Paty por conta daquela devil dog do lado de fora da casa as 5:30 da manhã. Por fim o diabinho voltou para dentro e fomos dormir, finalmente.
Matheus e Paty foram embora na manhã seguinte e eu e as meninas dormimos até duas da tarde e ficamos morgando pelo resto do dia comendo brigadeiro (sim, achamos leite condensado *_____*).
Segunda fomos para casa da Naty em outra cidade, mas isso já é outra história que mais tarde venho contar =pp
As cores do outono *.* (tá, só não olha pra mim =s)

Eu e Jel no parque

Minha roupicha nos 5 graus da noite

Brigadeirooooo

Hr. Nielsen, danciiiing

Jomfru primeiro dia

Jomfru segundo dia

sábado, 17 de outubro de 2009

Eu não quero grande xD

Voltei! E sim, o feriado foi muito bom, acontece que estou com uma preguiça enorme de contar tudo que rolou então por hoje vou só colocar um vídeo da coisa mais trash, CORTARAM MEU CABELO!! Até agora não sei como deixei a Jel fazer isso!! Eu esqueci que meu cabelo era ruim só pode!
Anyway, vou colocar para vocês verem, se acharem chato pulem para 2:10 porque aí que ela vai cortar.
Reparem o seguinte:
Eu estou master gorda.
Eu estou falando palavrão de mais, ainda mais pra c@#$* porque agente assistiu É Nóis na Fita e ficou falando isso o feriado todo.
Dei cada risada de nervoso antes dela cortar que dá pra ver o quanto estava me borrando de medo
No 2:21 eu falo: Eu não quero grande! Eu tenho que prender! Heheheheheh dá pra perceber a falta de coerência né? Efeito do nervosismo e não de bebiba, o que muita gente já veio me preguntar.
Em 2:49 eu falo onde eu quero que ela corte e ela mete a tizorona uns três dedos acima!
3:05 a Naty, a menina que está filmando fala: Deixa ela terminar de cortar uai! A Naty é de São Paulo, ela puxou o R e falou Uai na mesma frase, isso mostra como nossos sotaques estão misturados, eu já estou até falando Oxe por causa da Jel.
Depois que a Naty fala isso a Jel fala: já terminei! Reparem na minha cara de terror!! E eu falo um caraaal....sufocado pelo pavor!
Por fim a Jel fala: Esse vídeo não vai para lugar nenhum....oops :p

Muita coisa para reparar né? Mas a graça está nos detalhes, bom pelo menos pra mim.
Amanhã tento postar algo que presta.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Indo para Aalborg!!

O feriado de outono só começa amanhã, mas como eles tem aquela atividade doida lá, nem me dei ao trabalho de me irritar mais uma vez e vou hoje para a casa da Jel. Não sei muito o que esperar, não quero criar expectativas, mas sei que quando estou com a Jel é sempre bacana, nem que seja pra ficar atoa conversando no quarto dela, mas eu espero do fundo do coração que não seja só isso :p
Não sei ao certo quando volto, não sei ao certo pra onde vou depois, vida de intercambista é assim, só sei que tenho que terminar de arrumar a mala e o quarto e depois pé na estrada!Mais uma vez pelos trens da Dinamarca sem saber o que me espera =D Jeg elsker det!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Oure

Ontem de manhã foi realmente um saco,mas tudo melhorou depois do almoço. É que me falaram que ia ter uma performance de noite e as meninas me chamaram para jantar lá com elas e assistir as apresentações. E o bom mesmo foi que depois do almoço não teve aula então eu não fiquei boiando que nem uma retardada na sala. A partir daí fiquei o tempo todo com Maya. Eu a adoro e eu sinto que ela realmente gosta de conversar comigo e não anda comigo por pena como Daniel :s por mais que eu o adore também.
Fomos para o ballet, aula de moderno e clássico com Paul Boos, eu ainda acho um desperdício ter um professor tão bom em uma aula tão boba, mas tudo bem.
Depois fui com Julie, Maya jantar e mais duas meninas sentaram com agente. Sei lá ao certo porque mas agente se divertiu horrores. Elas ficavam tentando me fazer falar dinamarquês e a Julie a falar inglês. E elas falavam que meu sotaque era o mais fofinho^^. Falamos muita bobeira o jantar todo.
Depois do jantar fui para o quarto da Maya e ficamos conversando. Começamos a ouvir música e a empolgar. Eu mostrei pra ela o Rap das Armas mas ela já conhecia por que toca aqui também, aí el queria aprender samba. Coloquei o maior sambão e dançamos feito duas malucas. De samba enredo a boquinha da garrafa hahahahah. Agente riu tanto das nossas bobeiras que esquecemos da hora e quando fomos ver já estávamos atrasadas para apresentação.
Quando saímos do quarto dela vimos que eram várias apresentações em diferentes pontos da escola e que seriam pequenos grupos rodando por todas. Entramos no primeiro grupo que vimos, mas a apresentação já estava acabando, quando fui ver era o Daniel atuando, queria ver direito.
Depois tiveram várias coisas diferentes, muita dança, muita atuação, música, pessoas subindo em árvores e paredes, pessoas com fogo e coisas loucas do tipo. O mais legal é que era do lado de fora então as árvores, o vento, a luz da noite, tudo foi aproveitado e o resultado foi muito bom! Caguei de medo quando nos levaram para o meio da floresta e só tinha uma luz vermelha e umas meninas vestidas de bruxa, sou medrosa tá!! Eu não entendia tudo, claro, mas não sei porque algumas apresentações eram em inglês, ai foi bom para mim. Depois que acabou as meninas me deram um abraço e Maya veio me falar que é bom me ter por perto, fofa.
Depois Birgitte me buscou e cheguei em casa depois das dez, tomei banho, tomei meu chá e fui para cama.
Daniel sempre foi muito gracinha comigo mas como já disse, acho que é por pena. Ontem mandei uma mensagem pra ele falando que eu não tinha conseguido vê-lo mas que eu queria, tentando ser gracinha também, ele respondeu de maneira estranha: Tudo bem, eu vou sobreviver. Ok né. E ontem ele estava meio assim comigo, me cortando e dava para perceber que estava super de saco cheio de mim. Ai me lembrei do que ele falou um dia. Ele estava me ajudando com alguma coisa e eu agradeci e falei algo do tipo "ah você é tão legal comigo" e ele respondeu "alguém tem que ser". Aí comecei a pensar que ele não tem porque falar comigo que não seja por dó. Ele é cheio de amigos e eu sou uma chata. Daniel é muito fofinho, me ajuda muito, eu gosto MUITO dele, mas não tem coisa pior do que ser amigo de alguém por que essa pessoa tem pena de você, isso me deixa muito triste.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Fui pra Alemanha!! XDD

Mágico né? Mas devo ter ficado uns 50 minutos lá! Hahahahah
Minha host mother veio me falar que iam comprar umas cervejas e perguntou se eu queria ir. Beleza, eu sempre vou fazer essas coisas com eles, mas dessa vez era na Alemanha! É que tudo é muito caro aqui e lá a diferença de preço é gritante! Fui eu, Christina e Birgitte, sem Jørgen e acho que por isso nos perdemos toda hora. Birgitte não conseguia achar a entrada para uma loja grande que ela queria me levar e ficamos entrando e saindo da Alemanha várias vezes(aí, posso dizer que estive mais de uma vez lá =pp). Por fim ela desistiu de achar o lugar grande e fomos a um super mercado normalzinho. Mas de fato é tudo mais barato. Ela comprou chocolates, balas, esmalte e uma caixa de coca-cola, tudo pra mim, eu não sei de onde eles tiraram que eu sou viciada em coca-cola, sério mesmo eu nem gosto tanto assim, mas achei fofo da parte dela. Compramos as coisas e voltamos para Dinamarca. Depois fomos para uma ilha no ponto mais leste da Dinamarca, Røm Ø. Estava um vento horroroso e tinha muita areia voando, mas mesmo assim adorei! Sei lá porque! No Brasil temos praias muito mais bonitas mas achei o lugar lindo, e sei lá, ando me divertindo bastante com o vento sem noção daqui.
Ontem teve aula de dinamarquês e fui pro ballet depois. Era a aula do Hélio, mas junto com ele tinha uma velhinha, velhinha mesmo, sentada na frente da sala com uma bengala e cara de mal. E ela já começa falando com Hélio: Quero ver uma aula bem difícil! E de fato foi! Ele deu exercícios super elaborados e puxados e ela ficava dando uns palpites nada legais, falando que devia corrigir aqui e ali, pegando no meu pé mesmo! Tive que fazer tudo um milhão de vezes. Foi muito foda, mas foi muito bom =p.
Hoje eu estou muito irritada, de verdade! É que tem esse projeto em Oure que eles ficam uma semana trabalhando em grupos sobre certo assunto. Eu não venho todos os dias na aula e não falo dinamarquês, não tem como eu trabalhar em nenhum grupo, então eu não tenho NADA para fazer aqui, porque não tem aula normal, os alunos ficam trabalhando por conta própria. Mas Alan, o cara que deveria ser responsável por mim, mas não faz porcaria nenhuma e nem teve o trabalho se encontrar comigo dês de que cheguei aqui, disse que eu deveria vir a escola mesmo assim. Então, vou contar o que está acontecendo aqui e você me diz qual o ponto de eu estar aqui. Não tem quase ninguém na sala. Tem dois grupos fazendo seus respectivos trabalhos e não tem professor aqui. Eu não estou conversando com ninguém, não estou fazendo nenhuma atividade, não estou fazendo NADA!! Por que raios eu tenho que acordar cedo, pegar dois ônibus, passar um frio do caramba para fazer nada??? Estou com muita raiva mesmo e vou dar um jeito de não vir amanhã.
Røm Ø

Na praia, sente o modelito verão 2009 hahahah

Nutella de 5kg, tá bom pra você?

sábado, 3 de outubro de 2009

Massacre na Dinamarca

Gente, eu sei que estou postanto freneticamente esse fim de semana, mas tem coisas que não posso deixar passar. Dês de que cheguei aqui tenho recebido o mesmo email inúmeras vezes e provavelmente vocês já devem ter visto também.
No email mostra uma tradição das Ilhas Faroe(na Dinamarca) e segundo o email ele assassinam golfinhos jovens, em extinção, que se aproximam dos humanos para brincar, de maneira lenta e dolorosa por simples divertimento e depois jogam tudo fora...ok, não que eu apoie isso mas vamos ser verdadeiros e consultar suas fontes antes de lotarem minha caixa de email com seus abaixo-assinados para impedir essa prática ok?
Eu fiquei muito chocada ao ver isso e, claro, fui perguntar e pesquisar por aqui sobre esse assunto.
Bom, para começar não existem golfinhos na Dinamarca, são baleias, e existem milhares delas por aqui. Essa tradição acontece todo ano quando as baleias, já com idade avançada, se aproximam da costa para viver seus últimos dias e os habitantes da ilha as matam de uma vez só com um gancho na cabeça e depois aproveitam todas as partes das baleias. Não é bonito, mas diminuiu a crueldade né?
De fato é uma tradição nada legal e eu sou contra definitivamente, mas não sou obrigada a ver todo dia na minha caixa de email DINAMARCA, VERGONHA MUNDIAL! e meu amigos me dando torrão né?
Acontece que essa prática é legalizada porque não prejudica o meio ambiente, e na boa, você acham que isso faz mais estrago do que as queimadas e desmatamentos que fazemos no Brasil? Isso minha gente mata muitos animais em extinção e até hoje não recebi nenhum abaixo-assinado para acabar com a destruição do pulmão do nosso planeta, e olha isso não é legalizado mesmo por quee prejudica e muito o meio ambiente.
Então antes de me mandarem esses emails(até porque eu não entendo por que vocês direcionam a indignação a mim, eu ainda sou brasileira lembram?) olhem para o nosso querido país de olhos bem abertos e me falem com que vale a pena se indgnar tanto.

Desculpa a revoltinha.

RIO 2016

Esqueçam o post anterior ok? Não que eu tenha melhorado, mas vocês não merecem ficar lendo essas minhas lamúrias chatas =\
Então ontem o meu dia foi quase todo voltado para a escolha da cidade das olimpíadas. Na hora do almoço comi bem rapidinho e eu e Daniel ficamos na porta da sala com o computador na mão para ver a apresentação do Brasil. Conseguimos, mas a droga do som não saia, só funcionou mesmo na hora que a aula começou e bem nessa hora foi o discurso do Lula, eu bem discretamente coloquei o fone de ouvido no computador e ouvi tudo. Gente, eu não gosto do Lula, não vou discutir política também não, mas o discurso dele foi comovente! Eu tinha um milhão de argumentos contra levar os jogos para o Brasil, mas no discurso dele ele mostrou que seria possível e que seria bom para nosso país! E sem contar que é uma honra tremenda ser o primeiro país da América do Sul a receber os jogos. E isso vai criar muitas oportunidades de emprego, melhorias na cidade, estradas e segurança, maior apoio ao esporte nacional e se conseguirmos fazer um bom trabalho vai melhorar a imagem do Brasil lá fora.
Só sei que no fim do discurso meu coração verde e amarelo já não cabia dentro de mim e eu queria gritar BRASIIIIIIL no meio da aula de dinamarquês. Logo depois veio um vídeo maravilhoso do Rio de Janeiro.
Não só eu, mas Daniel também estava meio envolvido com essa coisa toda, e estava olhando umas notícias na internet sobre o assunto e viu uma que um carinha importante lá falou que Lula foi melhor que Obama e depois da apresentação ele achava que o Brasil ia ganhar.
Depois da aula eu ia pra uma festinha de 13 anos, bombante né? Anyway, a festa seria na hora certa do anúncio e eu estava P da vida com isso. Enquanto eu me arrumava Birgitte veio me chamar:
-Luiza! Já eliminaram duas cidades!
-Quais?
-Adivinhe
-Tóquio e Madri?
-Não
-Madri e Rio?
-Não
Eu jurava que Chicago ia ganhar por que eles estavam fazendo o maior alvoroço por aqui porque Obama, Michele Obama e a Oprah estavam aqui.
-Chicago foi o primeiro eliminado, depois Tóquio, sobrou Madri e Rio de Janeiro.
Nãooo creio!
Fui pra festinha com o coração na boca e pra minha alegria a tv estava ligada e todos estava assistindo na maior expectativa. Quando cheguei todo mundo fez o maior alvoroço por eu ser do Brasil.
Na hora do anúncio do vencedor aparecem a torcida dos dois países e quem eu vejo na janelinha do Brasil? Uma penca de intercambista que estava em copenhagen.
Imaginem a minha alegria quando eu vi RIO DE JANEIRO naquele papel que o presidente mostrava? E ver a festa que o pessoal fez no Rio então? Lindo, lindo esse meu país.
Recebi mensagem do meu concelheiro, da May que estava lá na farra e do Daniel.
Orgulho sem igual =D

Isolada =( =(

Odeio dias assim, odeio. Está chovendo muito, muito frio, eu sem nada para fazer, vendo tudo que minhas amigas fizeram de maravilhoso e tendo tempo de sobra pra pensar que eu não faço nada.
Qual o ponto de tudo isso? Eu sem dúvida alguma sou a intercambista mais isolada de todos! Ninguém mora na minha cidade, perto só tem o Brennan e a Leita, mas eles sempre estão viajando ou em festas de escola. Os outros intercambistas estão em Odense mas eu não troco um A com nenhum deles e não consigo chegar conversando, marcando de fazer algo. Eu não moro em cidade, moro no meio do campo de verdade, vou a uma escola em que todos menos eu moram lá e por mais que eles sejam umas gracinhas nos finais de semana todos vão para suas respectivas casas em outras cidades, minha host irmã não mora em casa e eu fico o dia todo com meus host parents que também não fazem nada.
Não consigo ver saída, não consigo fazer isso melhorar. Se eu quiser ver alguém tenho que viajar horrores para encontrar e eu não tenho tanto dinheiro assim. Ver que cada dia mais minhas amigas que moram longe encontram amigos me dói de mais, estou ficando para trás... Todos os dias tento pensar em uma solução mas não dá! E ninguém pode me ajudar, ninguém nunca passou por isso! Eu sou a única intercambista que vai para uma escola onde as pessoas moram lá e ao mesmo tempo mora longe de tudo e ao mesmo tempo não tem intercambistas por perto. Não vejo lado bom nisso, não consigo dizer: ah mas pelo menos eu tenho....porque eu não tenho nada! Se eu quiser falar com um amigo de verdade tenho que ligar o msn ou celular... isso é tão vazio, tão frio. Não posso ter um abraço que conforta, um carinho, um olhar de "eu te entendo."
O que devo fazer? Não aguento mais essa situação e sem dúvida esse é um dos meus piores dias aqui. =(

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Torçam pelo Brasil!!!!

Infelizmente eu não posso ir para Copenhagen hoje, mas como eu gostaria de estar naquela festa que os brasileiros vão armar!! Até essa semana eu apresentava todos os argumentos possíveis para não ter olimpíadas no Rio, mas meu coração falou mais alto e estou mais patriota que nunca!! VAI BRASIL!! Mas não estou muito confiante na nossa vitória, estou acompanhando as outras campanhas de Madri, Chicago e Tokyo e eles estão com tudo!
Hoje recebi algumas mensagens de boa sorte de pessoas daqui e o pessoal na escola não fala de outra coisa! Nesse momento estou com mais 6 garotos na sala de tv da escola vendo a apresentação de Tokio, a do Brasil vai ser na hora do almoço e não vou poder vir aqui =/ Também não vou poder ver na o resultado da votação porque vou estar na droga de uma festa de 13 anos...azar, azar.
Ontem foi um dia bem bacana, andei com Leita e Brennan por Faaborg, a cidade é uma fofinha, mas não tem nada pra fazer, mas eles são ótimos e é sempre melhor do que ficar em casa né?
Mas hoje vim aqui mesmo para responder a Gabi Rohde e a Maria e vou falar um pouquinho dos hábitos dinamarqueses.
A Dinamarca é cheia de tradições já fazem parte da vida de todos sem eles sequer perceberem. Todos tem uma bandeirinha da Dinamarca(alías, tem bandeira em todo lugar aqui) em seu jardim e em dias especiais eles colocam uma bandeira grandona.
Em aniversários, além de cantarem muito, comerem muito a pessoa que faz aniversário tem que fazer um bolo com açúcar marrom doce de mais, bom de mais, com pequenas bandeirinhas e levar para sua escola ou trabalho e dividir com todo mundo, hmmm.
Eles tem comidas especiais para cada época do ano e eles já estão começando a comer as comidas de natal. Outro dia me vieram com um doce de natal e me fizeram provar falando que era só um monte de coisas misturadas. Comi e nem era tão ruim, mas depois meu host pai disse: quer saber o que é? Sangue de porco! EEEEWWWW quase vomitei.
Eles começam a comilança de natal em novembro e há jantares em todos os lugares possiveis. Na noite de natal eles comem muita comida típica e depois dançam e catam em voltam da árvore de natal....imaginem a cena! Só de imaginar me dá vontade de dar risadas!
Eles usam meias para fora das calças, acho que já falei isso, mas é tão estranho que merece ser mencionada duas vezes.
As meninas tomam iniciativa na cantada e elas ligam no dia seguinte, já me conformei que não vou pegar danês nenhum.
As escolas e as universidades são totalmente de graça e de grande qualidade.
Tudo é EXTREMAMENTE caro por aqui, mas a qualidade de vida é sem igual.
Você pode largar sua bicicleta, seu casaco e até sua bolsa em qualquer lugar que você vai ter tudo de volta.
Eles comem pão preto todo dia, TODO dia e parece se eles não comerem o dia não fica completo, é pior que a nossa relação com o nosso arroz e feijão.
Amizade entre homem e mulher existe. Outro dia teve uma festa na escola mas a escola é meio longe e ia ser tarde para meus pais me buscarem. Ai o menino bonzinho da minha sala D. (ele está lendo meu blog regularmente com auxilio de tradutor então não escrevo mais o nome e vou escrever gírias) me chamou p/ dormir no quarto dle. Muito gracinha da parte dele, e eu sei que ele não tá me mascando nem nada, ele não tá afim de mim mesmo, mas sabia que meus host parents iam surtar! Na noite da festa, não sei como, meus hosts ficaram sabendo da festa e me perguntaram porque eu não ia ai falei que minha amiga ia viajar e que o único lugar que podia ficar ela no quarto de um menino. E eles: E daí? Isso é mais que normal aqui! Da próxima vez vc vai! ok...
Desculpa mas só consigo pensar nisso agora, é que os meninos estão começando a fazer hora com a minha cara falando em daês mas eu entendo alguma coisa, sei que estão falando de mim e tenho que ficar atenta.
Só vou deixar umas fotos que tirei e adoro ficar colocando efeitos estranhos.

Uma parte da minha escola

Eu correndo feito louca no campo que era de trigo e já está verdinho

Já estou usando luvas e cachecol, no outono!!