Curiosidades da Dinamarca

Quem me conhece sabe que eu estou sempre falando de certas curiosidades e peculiaridades da vida aqui na Dinamarca, mas a cada dia descubro uma nova e percebo como esse país é especial e estranho ao mesmo tempo. Algumas das coisas que vou colocar aqui eu já falei e outras eu descobri há pouco tempo.

A Dinamarca é um país com menos de 5 milhões de habitantes e tão pequenininha que é possível cruzar o país em menos de 5 horas. E eu viajando 12 horas todo ano para visitar minha vó em Macaubal (SP) ein! O engraçado é que por toda a Dinamarca as tradições são exatamente as mesmas e o comportamento do pessoal também, mas, não sei como, eles conseguiram ter sotaques e dialetos diferentes em cada região, só para complicar a vida da intercambista aqui...

Foto muito antiga com a hostsister. Se você perguntar a
cor do cabelo dela, te responderão: castanho
Todos são loiros? Olha, pra mim, a grande maioria sim, mas pra eles não. Eles acham que poucos são loiros de verdade aqui e que é na Suécia que tem loiro mesmo. Explico, loiro para eles é quase platinado, o que a gente chama de loiro no Brasil aqui chama "leverpostej faver", ou seja, cor de um patê de fígado que eles tem aqui, olha que terror!

Todos tem olhos azuis? Sim, isso sim, se eu vi 3 pessoas com olhos escuros aqui foi muito e essas pessoas eram meu ex namorado que é filho de americano, uma amiga que é filha de africanos e um amigo filho de brasileira, então sim, TODOS tem olhos claros.

Todos tem cabelo liso? Sim! E muito! É hilário ver as meninas tacando mousse no cabelo de cabeça para baixo tentando ter algum voluminho.
Agora me imagine, de cabelo quase preto, enrolado e olhos castanhos no meio dessa galera? Já me perguntaram mais de uma vez se eu tive algum avô ou avó que veio da África, e olha eu sou italiana, então imagina como eles estão mal acostumados né.

         Algumas das várias maneiras de comer Rugbrød
A comida aqui é uma das coisas mais importantes do país, eles só falam de comida, tem uma comida especial para cada época do ano e o jeito que eles comem as coisa é bem definido, por exemplo: todo dia, e eu digo TODO dia mesmo, eles comem um pão bem preto e duro com muitas sementes e colocam alguma  coisa por cima. A regra é: 1 pão, manteiga, alguma proteína e um complemento, mas se você acha que pode combinar qualquer coisa está enganado. Se você quer ovo tem que ser com maionese sal e pimenta, se quer salame também, mas se você quer peixe tem que ser com remoulade (uma coisa amarela daqui) e cebola, mas não é todo peixe que tem cebola e nem todo peixe que pode ser com remoulade, tem um que é com salada de curry...tudo muito complexo, mas você aprende rápido com os olhares de reprovação quando você coloca remoulade no salame.

Exposição do corpo tem outro significado aqui, você nunca vai à praia com biquínis pequenos, mas pode andar pela casa de roupa de baixo, e olha que as calcinhas daqui não são das maiores não! E eles não dormem de pijama, só de cueca ou calcinha, eles falam que não veem o sentido em colocar roupa para dormir. Como eu tive muitos amigos homens aqui e não tem problema dormir no mesmo quarto que eles (taí outra diferença), já perdi a conta de quantas vezes eu me assustei com eles tirando a roupa na minha frente, e eu acho que nunca vou me acostumar, mesmo passando uma semana em um quarto de hotel com outros 5 meninos que dormiam só de cueca todos os dias.

Todo mundo fala inglês aqui, você consegue ter uma conversa fluente com desde um menino de 10 anos até uma senhora de 60, de garis a pedreiros, motoristas de ônibus e caixas de supermercado, todos falam inglês bem.

Abacate se come na salada com sal. Erva doce é para salada, não para o chá. Chá de camomila é coisa de gente doente, nunca tomam esse chá normalmente. A sobremesa é muitas vezes queijo. Cerveja se toma à "temperatura ambiente", nunca gelada. Tomar mais de 5 caneconas de chá em um dia é normal. Tomar uma mega caneca de café logo antes de dormir, também. Eles acham estranho colocar sal na salada.


Por enquanto é só, caso tenham dúvidas é só mandar por aqui ou pelo face :)

Comentários

Thaty disse…
Olá Luiza Td bem? Respondendo o seu comentário que fez no Submundo Feminino. Obrigada pelo elogio e sim realmente qdo identificamos algo, dentro da gente dói mesmo.. E vamos rir mesmo com dor.. pq a vida passa não é mesmo. Sinta-se livre de compartilhar qualquer um dos textos. Beijos. Thaty