Primeiro de maio, apresentação de ballet e um final de semana incrível

Era pra postar sobre meu último final de semana, mas aconteceu tanta coisa nesse final de semana que nem animo. Tudo que aconteceu foi que eu fui obrigada a ficar em casa porque estava com os joelhos inchados e doente por conta dos ensaios pesados.
Eu só fiquei com minha família e fui visitar a minha primeira família que mora em Vester Skerninge.
A semana passada foi pesada como as duas anteriores, mas o grande dia finalmente chegou.
Na quinta saímos da escola de tarde para ensaiar no palco em Odense e de noite foi o ensaio geral. Eu não entendo os ensaios gerais aqui. Ensaiamos com a roupa, com a maquiagem, luzes e com público! Pra mim é uma apresentação como outra qualquer, mas pra eles "é só o ensaio geral" ok ok.
Voltamos pra escola meia noite e logo de manhã voltamos para Odense, nem estava morta não é?
Passamos o dia corrigindo coisas que fizemos no dia anterior, almoçamos, fizemos aula e fomos nos arrumar. Eu nem estava nervosa, eu normalmente fico um pouquinho, mas como era ballet moderno, sem sapatilhas de ponta ou partners e eu estava 100% segura com as coreografias não tinha motivos para nervosismo. Um dos professores veio me dizer que eu era uma bailarina muito madura.
Eram duas apresentações no mesmo dia com um intervalo de uma hora entre as duas. A primeira foi bem normal, alguns errinhos e pouca gente na plateia. Já a segunda foi BEM melhor, as meninas estavam mais leves e seguras, sem contar que a plateia estava bem mais calorosa. Na última dança eles riram e aplaudiram muito, era a dança maluca das cavernas, que eu postei uma foto no post anterior.

Eu, Laura e Fredderikke quando ainda estávamos bonitinhas

Maya, eu, Laura e Fredderikke quando não estavamos nem um pouco bonitinhas

Das cavernas!

Sou a do meio

sou a errada que está quase de lado :p

A dança das cavernas, estou por ai

No sábado de manhã encontrei com Christina da minha escola e pegamos o trem juntas para Copenhagen e encontramos com Maya. Conversamos muito, fomos comer sushi e mais tarde fomos para o parque. Era primeiro de maio e aqui a comemoração é grande. Algo me diz que originalmente era um dia em que haviam discursos políticos e discursos sobre o direito dos trabalhadores e tal, hoje ainda tem disso, mas hoje em dia é muito mais um dia em que todos vão para o parque beber, quase um carnaval, sem brincadeira.
Chegamos meio tarde e o pessoal já estava mais pra lá do que pra cá. Encontramos um pessoal da nossa escola, eles estavam muito bêbados por sinal. Eu sei porque eles não conversam comigo e quando me virar berraram: LUIIIIIIIIIIIIIIIZA! Dei um pulão de susto. Encontramos gente de tudo quanto é jeito e de tudo quanto é lugar. Conversamos com muita gente aleatória e dançamos muito.
Por final tinha um povo com uns tambores tocando samba/música africana e fazendo malabáris. Eu e as meninas nos jogamos no batidão. Tinha uns africanos lá que nos ensinaram a dançar feito eles, eu de fato tenho um pezinho na África hahahah
Saímos de lá quase 11 da noite e só saímos porque tínhamos planos porque se não só Deus sabe quando sairíamos de lá.
Mais tarde fomos para um clube de salsa. Eu e as meninas falamos em ir a um lugar desses há tempos mas nunca dava certo, mas dessa vez deu. Nossa ideia era que agente ia chegar lá, ia ter um pessoal muito bom mas ia ter um pessoal ruinzinho feito a gente também. Imaginem nossa cara de desespero quando chegamos lá e vimos que todos eram super bons na salsa!
Ficamos super tímidas em três segundos e sentamos num canto.
De repente ví um casal falando português, logo me juntei a eles. Brasileiros! A mulher era um amor, ela casou com um dinamarquês e veio morar aqui, o cara veio com os pais quando tinha uns 7 anos. Conversamos bastante e quando falei com ela que estávamos com vergonha de dançar ela falou "deixa de ser boba! Vou te ensinar um pouquinho"
Assim que chegamos na pista de dança um homem me tirou pra dançar. Ele era velho e estranho, mas só queria dançar mesmo. Ele dançava MUITO bem! Me ensinou bastante e dancei muito, foi super divertido. Christina também arrumou uns caras para dançar, ela é linda e super loira, como lá só tinha latino (mesmo) ela se destacava.Estranho, mas não sei como todo mundo no clube sabia que eu era brasileira, as meninas disseram que eu tenho cara de brasileira...sempre achei que brasileiro não tinha cara de nada!
A Maya estava meio desanimada, ela achava que não sabia dançar. Mais tarde outro brasileiro veio falar comigo, ele era um amorzinho e eu fiz ele dançar com Maya. Ela adorou e ela dança muito bem!
Uma coisa interessante foi que as meninas ficaram bastante assustadas com o jeito que os caras chegavam, bem do jeitinho latino que agente conhece. Elas ficavam desconfortáveis e não sabiam como lidar ou como dar os foras, eu tive que dar uma mãozinha.
Voltamos para casa e o sol estava quase no céu.
O domingo amanheceu maravilhoso, de um jeito que há tempos eu não via. Eu poderia dormir facilmente até tarde mas 10 da manhã Daniel me liga perguntando porque eu tinha ligado pra ele no dia anterior, eu não liguei, alguém estava maaaals :p Fui para o parque com as meninas, de botas, casaco, vestido e leggins, mas estava tão quente que não aguentei e fiquei só de vestido, foi uma delícia.
De noite voltamos de trem, já no trem começamos a ver um tanto de gente de Oure, nosso final de semana maravilhoso tinha chegado ao fim.


Primeiro de Maio, limpo

Tambores

Pessoas aleatórias e bêbadas

Dançando com os malabáris

Indo dançar salsa!

No parque

Comentários

Teresa disse…
atee que enfim postou aqui emm?
:D
ahahah
parece que seus dias por ai estao cada vez melhores em? delicia de primeiro de maio q vc teve, deu ate vontade de estar ai.. ahahahaha
e que dança macabra, meu deus.. juro que dá medo da cara de vcs, mas pelas fotos da dança em si, parece que foi lindaaa!

bjo bjo luuuu
Ana Seerig disse…
É bom ter notícias tuas!

Bah, como eu queria ter visto essa dança de homem das cavernas... ahsuashaushaus

Adorei as novas! As fotos estão ótimas! Linda essa última!