Praga


Antes de continuar a narrativa deixa eu esclarecer uma coisinha, o negocio da cerveja no post anterior foi porque não é permitido beber no Eurotour, regras do Rotary.

Continuando.
No dia seguinte fomos cedinho para a República Tcheca. Devo confessar que não sabia nada sobre esse país e que antes de vir para o intercâmbio nem sabia que Praga ficava lá, tenso. Mas muita gente já tinha me falado que era um lugar lindo.
Antes de chegar a praga paramos para trocar nossos euros por coroas tchecas. Aiai esse povo que quer ser do contra (tipo a Dinamarca assim).
Antes de entrar na cidade fomos a um local que era um campo de concentração de judeus. Foi chocante ver as condições em que seres humanos eram mantidos alí, mais chocante ainda foi ver o cemitério enorme de pessoas que haviam morrido alí.

Depois chegamos direto no hotel que iriamos ficar. Leu direito? HOTEL, nada de hostel capenga, e aquele foi sem dúvida o melhor hotel da viagem, comida de gente e tudo mais!
A guia nos prometeu que se todos chegassem na hora aquela noite poderíamos ficar até mais tarde na próxima noite. Como não tínhamos muito tempo pra fazer só passeamos pela cidade.
Foi um choque! Eu estava de saia e as meninas de short, mas todo mundo de meia calça por baixo, nada vulgar mesmo, mas agente passava pela rua e TODO MUNDO olhava pra gente! Era sem noção, as mulheres faziam a maior cara feia e os homens secavam com os olhos, alguns mexiam com agente. Dependendo do atendente, éramos melhor ou pior tratadas em lojas. Uma coisa que assustou também foi a quantidade de cabarés no centro, um até se chamava Cabaret Carioca, a Ana ficou fula da vida porque ela é do Rio. Certa hora um cara veio até agente nos chamando pra entrar em um lugar, quando olhamos pra porta tinha um striper dançando. Saímos rapidinho.
No dia seguinte coloquei uma calça e fomos passear com o grupo. Fomos ao castelo de Praga, o maior do mundo segundo o Guinness. Além de enorme é lindo, cheio de pátios e com um vista maravilhosa.
Depois tivemos tempo livre para andar pelas rua de Praga. Ouvi dizer que esse é o melhor programa do lugar: andar sem rumo pelas ruas charmosas e cheias de música.
Me apaixonei.


Mais tarde fomos para o hotel nos arrumar e logo voltamos para cidade para balada.
Era uma balada que meu oldies contaram para mim sobre ela. Cinco andares de balada, eu disse CINCO! E cada um tinha um estilo e atrações diferentes, jogos, música eletrônica, músicas antigas, músicas atuais, painéis interativos, um projetor de água, pisos coloridos, laseres...tudo que você imaginar numa balada só.
Chegamos bem cedo, assim que o lugar abriu, e não tinha quase ninguém, mas mesmo assim me diverti horrores. Pulei de piso em piso, curtindo todas as músicas, luzes, cores e tudo de diferente que aquele lugar tinha. Ainda volto lá!!
Voltamos de taxi pra casa e nos preparamos para mais um dia, agora rumo a Viena.

Comentários

Teresa disse…
que deliciaa de viagem! =))
hahahah

e que monte de lugares lindos em?? morri de vontade de conhecer toodos...
aproveita o restinho do seu intercambio, e volta loogo...

saudade demais
Marina disse…
Me leeeeva!...haha...xD...Jah qro ir em uma boate assim!...Uuuuuu...Haha...:P...xD...
Nathalia disse…
luiza!!!!!! q lindo td ai...vc tah super bombante, ein??quero ir pra praga tbm!!!!beijoss
ϟ disse…
padovaa, fiz outro blog...quanta coisa voce ja fez por ai hein!! as vezes começo a ler suas postagens e n paro...ate cansar rsrs
mas ja perdi varios =/
mas nunca esqueço de vc!
beijao
débora

Postagens mais visitadas