Vester Skerninge

Eu não sei ao certo se já contei sobre o lugar que eu moro aqui, mas se contei provavelmente foi há uns 3 anos atrás, então se nem eu lembro, quem dirá vocês né? Então preparem-se para um post lotado de fotos de um dos meus lugares favoritos no mundo.

Fundo da casinha
Para quem não sabe, essa família com que moro agora é a mesma que morei nos meus primeiros meses aqui na Dinamarca, em 2009. Eles foram a minha família favorita por vários motivos, e mesmo sendo meio rígidos e paradinhos e morando MUITO longe, eles são as pessoas mais fofas e queridas que já conheci nesse país, sinto como se fossem minha família de verdade, e eles de fato me tratam assim.

Mas hoje não vou falar deles, mas sim de onde eles moram. É um vilarejo chamado Vester Skerninge, com apenas 1.000 habitantes, e apesar de se minúsculo e longe de tudo, é uma gracinha e posso dizer que um dos lugares mais lindos que eu já vi na vida, e olha que eu já rodei esse mundinho ein.

Como se não bastasse V. Skerninge ser longe de tudo e de todos, eu ainda moro fora do vilarejo, numa área afastada, com menos movimento ainda e com pouquíssimas casas espalhadas pela planície super espaçosa. A minha rua é com certeza a mais lotada de todas e ela tem 4 casas, e olha que as ruas são grandes. Moro tão longe de tudo que para chegar até a cidade que trabalho, que é a maior cidade da região (27.000 habitantes), preciso pedalar 4km para pegar um ônibus e ir com ele por quase 30 minutos até Svendborg, preguicinha né.

Apesar de morar super longe da cidade, moro a alguns passos do mar, e nesse momento eu gostaria de chamar aquilo de praia, mas na verdade a nossa prainha consiste em algumas pedras grandes e MUITAS algas pretas, mas a água é a mais cristalina que já vi. O mar é a coisa mais linda de se ver pois não tem ondas, é super limpo e como a Dinamarca é muito plana, o ponto mais alto fica a 170m, a vista da água é maravilhosa e infinita.

Praia?
O que mais se vê por aqui são vastos campos planos e sem nada, pelo menos não no inverno, mas no verão os campos verdinhos dão lugar a uma plantação dourada de trigo e no fim do verão são tomados por rolos gigantescos de trigo que serão estocados. Há também vacas e cavalos por aqui, vacas de franjinha e cavalos lindos, mas a periferia de Vester Skerninge é basicamente um lugar plano, com algumas casinhas espalhadas e o mar ao fundo. Parece chato, mas é maravilhoso e como disse a Lú quando veio me visitar "é um paraíso escondido".

Meu quarto
A minha casa orna perfeitamente com a fofura do lugar. Ela é amarela com o telhado triangular estilo chalé com o mar ao fundo, coisa linda. Dentro não é diferente, minha mãe é louca por arte e ambos são loucos por livros, então o que mais se vê por aqui são quadros por todo o canto, até no banheiro, e livros em todo lugar que você imaginar. A casa é toda de madeira clara, com o teto bem baixo e uma escada relativamente perigosa que leva ao segundo andar.

Agora, o segundo andar é sem dúvida o meu lugar favorito, e por sorte é onde fica o meu quarto. Ele tem uma salinha com sofás cobertos por peles, estantes longas cheias de livros e janelas grandes encaixadas no teto triangular. A sala tem três portas, uma obscura que eu nunca soube onde dá, uma pro quarto da minha host irmã e uma pro meu quarto, o único com vista pro jardim e consequentemente, pro mar. Meu quarto é bem grande, com o teto baixo onde eu vivo batendo a cabeça e os armários recortados para caber no quarto de formato diferente.

Desnecessário dizer que eu já me sinto em casa né? Eu morei aqui por 5 meses, sempre os visitava no meu ano de intercâmbio, os visitei ano passado e estou há um mês e meio com eles de novo, conheço cada cantinho daquela casa (menos a pota obscura) como se fosse a minha e a amo como amo a minha também.


Vester Skerninge com neve
Só de bicicleta para chegar em algum lugar
2009
Meu lugar favorito
Os rolões de trigo
2012 e a bicicleta sempre comigo
2013 e a vaca de franja

Comentários