30 de Outubro


Deeeer Luiza, já é 1 de Novembro! Esqueceu do remedinho?
Não gente, eu sei que dia é hoje, mas sexta passada foi um dia importante e agora estou tempo pra escrever.
Acordei com o (mau) humor de sempre, parecia um dia normal e escuro (é, o sol só sai depois da 7), fui pra escola e a internet não estava funcionando, estava na cara que ia ser um dia zicado né? Não foi, de início pelo menos.
Eu só tinha 4 aulas naquele dia e logo após o almoço estava liberada, tinha esquecido o sabor da liberdade pós uma da tarde. O dia estava incrivelmente ensolarado, quente (sete graus, mas o sol fez uma diferença sem igual), o céu azul e sem vento e chuva que não haviam dado trégua nos dias anteriores. Aqui dizem que se é aniversário de uma boa pessoa o tempo será bom naquele dia, só podia ser isso: era aniversário do meu Papai! Só uma pessoa maravilhosa como ele pra fazer o tempo ficar bom até aqui na Dinamarca.
Saí com um super bom humor animada a passear por ai. Cheguei na cidade e fui passear. As pessoas estava escornadas pelos cantos bebendo e outras vestidas de forma muito sinistra. O dia seguinte era Halloween e estavam divulgando a noite do terror, mas o que explicava a bebedeira ás 1:30 da tarde? Dia 30 de Outubro é o dia que os super mercados começam a vender a cerveja especial de Natal, mas pelo que me disseram essa cerveja não tem nada de mais, é só (mais) um motivo para beber mais que o normal nesse país movido a álcool.
Eu não estava afim de ficar vendo bebedeira, fui pro supermecado mais próximo, comprei umas frutas e fui pedalar. Eu curto o contraste, enquanto todos estavam destruindo seus fígados eu estava fazendo um programinha saudável. Pelo caminho fui tirando muitas fotos, sabe-se lá Deus quando ia ver um dia como aquele de novo! Fui para o mar, deitei na ponte e fiquei lá, escutando o barulho do mar, com minhas frutas e deixando o pensamento correr.
Voltando pra casa jantar de família, minha host family mais os avós. Me deram um tal de snaps pra beber. Já disse o quanto esse povo brinda né? De brinde em brinde fui ficando ajeitada, até que quase mergulhei no prato de sopa e me dei conta "caaraaaaamba, tô de fogo no jantar dos avós!" Não era possível! Eu não podia ser tão fraca assim! Até que olhei na garrafa: 45% de álcool, caraaaa%#@! E eu não tinha bebido só uma tacinha não :s
Comecei q comer um monte, a tomar muita água e decidi ficar o mais quieta possível, mas o amorzinho da vovó começou a falar comigo, detalhe: ela não fala inglês! Disparei um dinamarquês desgraçado, tudo errado, nem tenho certeza do que falei.
O jantar quase três horas (normal por aqui) e deu tempo de voltar ao normal. Fui voltando a mim e foi me dando uma agonia, não conseguia para de pensar no meu pai, uma saudade que apertava, queria sair correndo e abraça-lo, mas ele estava tão longe.
Pedi pra sair da mesa, vim pro meu quarto e fui escrever pra ele. Não consegui escrever nem metade do que queria, não parava de chorar. Por sorte a Lú, uma da minhas melhores amigas do Brasil, estava online no msn e falou que ia ligar pra eles por mim. Linda!! Na hora minha mãe entrou no Skype, mas papai não estava, uma pena, mas minha irmãzinha cantou "como pode um peixe vivo viver fora da água fria, como poderei viver sem a sua compania" e encheu meu coração. Não conversamos muito, eu estava muito cansada.
Mas quem disse que eu conseguia dormir? Estava morta mas não conseguia parar de pensar na saudade. No msn Daniel e um Sebastian estavam online, os dois ficaram me acalmando até eu adormecer. Acordei no meio da noite deitada em cima do computador com uma mensagem na tela: Você é muito importante para mim, só quero te ver feliz =)




Comentários

Erica Ferro disse…
Own, imagino o quanto queria ficar pertinho do teu pai no dia do aniversário dele. :(
Mas o mais importante é que, de alguma maneira, vocês estavam próximos.
Ah, parabéns pra ele (um pouco atrasado, haha).

Luuuuuuuiza, adorei as fotos!
Principalmente a que você tá próxima a essas flores.

Pow, se eu morasse na Dinamarca, viraria alcoólatra, HAUSHASUHAS.

*Perguntinha de curiosa: quem tirou as fotos?

Beijo.
Ana Seerig disse…
Imagino como tu deve ter se sentido, mas parece ter sido interessante o teu dia, fora da tua rotina e coisa e tal.

Um dia poeticamente bonito!
Tah disse…
Aiii amikga que lindas as fotoss!
Q coisa mais fofa sua maninha cantando e essa mensagem tb foi linda! To sempre passando por aqui mas nunca com tempo pra escrever e qnd tenho to morta de cansaço e ai num sai uma palavra...mas o importante é q to acompanhando esse seu momento
bjinhus
Teresa disse…
deve ta morrendo de saudades né lu?
é tempo demais, eu sinceramente não aguentaria não... hahahaah

aaaaah *.* a bia é liiinda deemais...
e as fotos tão maravilhosas :)

beijos
Marina disse…
Aii que vontade de morder a biia!...kkkk...xD...Eu ia até chorar qndo ela cantasse!...kkk...Tah,tudo bem,eu choro com tudo msmo!...haha...:P...xD...E eu adoro essas fotos na ponte!...Uuuu..Eh o máximo!...haha...xD...Saudades gema!...xD...:*...
Lucas. disse…
confesso que já mudei meu humor depois de ler uma postagem sua.. adoro o que você escreve aqui. Parabéns mesmo.

e so pra você não esquecer, camapanha: Fique com o Jake, ainda está de pé hahahahahahaha

Beijos
Lu T. disse…
Lulu,que bom que no final deu tudo certo,nada é melhor que te ver feliz =)
as fotos estão liiiindas,que invejinha branca de vc !
agora a pergunta que não quer calar:de quem era a mensagem?haha
beeeijo
Lígia disse…
Ô Lú que emoçào ler este seu post,li diretamente p/ o papai ao telefone,de Carajás(Êta familinha complicada né??filha manda blog da Dinamarca,màe lê em Itabira p/ o Pai no Pará!!O importante é que a emoçào sobrevive entre nós,ficamos eu e ele engasgados ao telefone,ele vai ficar muuuuuito inchado com esta foto,já se emocionou tto com seu e-mail...
Fale p/ este Daniel que eu o odoro sem conhecer,e que quero v6e-lo aqui em casa,p/ retribuir tto carinho que está tendo c/ vc.