Copenhagen 2 e vida lenta


Enrolei horrores pra voltar a postar né? Mas ando em um desânimo sem igual há umas duas semanas, não sei porque, mas sábado e domingo foram os piores.
Mas antes de contar como foi o sábado em Cope e contar como estou tenho que falar duas coisas que tinha esquecido.
Eu andava matando muita aula de ballet por motivos variados e tinha um professor que nunca tinha visto e todo mundo falava nele, um tal de Rílio (todo mundo falava assim). Em Copenhagen estava me arrumando pra aula e chega um cara alto de cabelo comprido falando em português: "Você que é Luiza de Bh?" Descobri que Rílio era Hélio e que ele também era de Bh e conhece a Maria Clara! Mundo pequeno não?
Mais tarde vejo a namorada do menino gato da minha sala (não vou escrever o nome dele porque ele está ao meu lado nesse momento) com um saquinho com um monte de camisinhas desenhadas. Beleza, a menina é prevenida, mas precisa ficar andando com isso na mão? Coloca na bolsa, bolso, mala sei lá. Mas aí uma amiga falou que ela tinha ido em um sex shop, eu não acreditei, ai ela pediu para olhar o que tinha lá dentro e quando fui ver era um vibrador!!!! Hahahaha e a menina exibindo aquilo no maior orgulho! Ah vá pastar....
Tá, voltando a narrativa. Depois que escrevi aqui encontrei com a May na estação e fomos andando até o parque. Lá vimos Carol, Adrielle, Maria e Paulo. Ficamos conversando depois fomos passear pelas lojas, depois voltamos para o parque e elas me levaram na estação para comer cachorro quente e pegar o trem. Fio muito gostoso passar esse tempinho com elas, os brasileiros sempre me animam.
Peguei o trem para casa, nada de mais, mas dessa vez teria que pegar o ônibus até Svendborg e quando cheguei no ponto ví que tinha que esperar mais de meia hora. Estava escurecendo, estava bem frio e eu estava sozinha. Comecei a chorar, chorei lagos, mas não sabia ao certo porque, só sabia que não estava bem, estava meio perdida. O sábado a noite e o domingo passei nessa deprê sem igual e só melhorei um pouquinho quando conversei com meus pais no Skype, mas logo que desliguei senti um vazio sem igual.
O humor melhorou um pouquinho quando fui ontem para aula de dinamarquês. Encontrei com Leita e Brennan e eles são realmente uns amores comigo e sinto que eles gostam de mim de verdade, nem sei porque...
E o humor melhorou 100% quando fui a minha primeira aula do Hélio. Foi uma aula bem difícil e desafiadora e ele é uma gracinha, gostei de verdade. E ballet sempre melhora meu humor né.
Hoje cheguei, como de costume, mais de meia hora antes da aula e lá estava eu caminhando para sala passar um pouco de frio até que abrisse. No caminho encontrei a Maya e Julie, minha sorte! Elas vieram me falar que a primeira aula tinha sido cancelada! Se eu não tivesse encontrado com elas ia ficar lá congelando sem saber o que estava acontecendo. Fui para o café e depois para o quarto da Maya. Agora estou na aula de estudos sociais congelando um pouquinho e fazendo planos para minha tão esperada semana de feriado.
Adrielle, May e eu no parque

Calsberg na sexta

No teatro

O quarto luxuoso

Comentários

Ana Villaça disse…
Meninaaaaa
espero que vc já esteja melhor, quando quiser conversar é só falar.
É normal ficar assim, mas a gente se ajuda.
Poxa mais um brasileiro? Ta bem heim?!
Aiii é tão bom encontrar os outros intercâmbistas, adoro quando isso acontece.

beijoosss amore
Erica Ferro disse…
Own, Luiza, posso entender essa tua 'tristeza', essa solidão, enfim...
É meio complicado e amendrontador se ver sozinha num país sem os pais e os familares.
Ainda bem que há pessoas que te confortam e te fazem enxergar que com elas você pode contar.
Espero que você fique bem e feliz.
Ah, que legal que o 'Rílio', huashausha, é de BH. Mais um motivo pra tu não se sentires tão sozinha, né?
Adorei as fotos, viu?

Beijo, Lulu.
marie disse…
Pode contar pra o que precisar
Teresa disse…
aaaai que saudade que eu tava de passar aqui pra saber um pouquinho de como tá tudo ai!
tava meio sem tempo pra tudo! hoje dei um jeito e li o que tava atrasado!
nooosssa Lu, o jake é uma gracinha de pessoa! ahahaha aprendendo até falar portugues (ou escrever) por você!
aheeueahuaehe
:)

espero que você tenha melhorado, e só te lembrar que pra quaaaalqueeer coisa, eu to com vc, independente da distância! quando você precisar, já sab ne?
saudade tá apertando cada vez maaais...
um beeijo meu bem
amo você
saudade
Ana Seerig disse…
Bah, que legal tu encontrar um conterrâneo teu por ai! =)

E quanto à tua deprê, bem, acontece. Um fim de semana desses fiquei assim. Não tinha animo pra nada e fiquei o dia todo vendo TV e, aparentemente, sem motivo nenhum.

Obviamente, tu deve ter algum motivo pra estar assim. Ou talvez não, talvez seja puro desânimo... Mas isso não vem ao caso agora, já que eu tô comentando anos depois de tu ter publicado esse post (certo, exagerei nos 'anos', mas tudo bem). De qualquer modo, quando estiver desanimada, te ocupa com algo interessante... Se não quiser postar aqui no blog, vai olhar os blogs que tu gosta ou mesmo se atualizar sobre as notícias... Sei lá, algo que te distraia e te faça sentir bem...


Bjo, Luiza

Postagens mais visitadas